Publicidade: Conhece o LIV 52 para o figado?

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Que Deus abençoe a família Tarsell, que lutou contra o governo estadunidense por 8 longos anos para validar a prova de que a vacina Gardasil matou sua filha. A filha de 21 anos de Tarsell, Christina Richelle, “morreu de uma arritmia induzida por uma resposta auto-imune” àGardasil, uma vacina contra o HPV que ela recebeu poucos dias antes de sua morte.

Foto:magnis

 

A decisão final foi confirmada pelo Deparatmento de Saúde e Serviços Humanos: a vacina Gardasil da Merck causa problemas auto-imunes que causam debilitação súbita e/ou morte. Se a jovem tivesse sido morta a tiros por um louco com uma AR-15, haveria manchetes nacionais e uma passeata em Washington. Como essa jovem foi morta por uma vacina, toda a história é varrida para debaixo do tapete.

 

Não importa que a vacina Gardasil seja responsável pelo fim da vida de 271 mulheres jovens até hoje, de acordo com mais de 57.520 relatórios de eventos adversos obtidos do Vaccine Adverse Events Reporting System. Se 271 jovens tivessem morrido em um tiroteio na escola, a cobertura de notícias seria ininterrupta em apoio à proibição de armas. Que tal uma proibição da Gardasil – uma verdadeira arma moderna?

 

O caso de Tarsell foi inicialmente adotado pelo Vaccine Court, que é um sistema de pagamento que foi criado para compensar as famílias pelos danos causados ​​às vacinas. Os fabricantes de vacinas pagam um imposto sobre o consumo para este sistema para cada vacina que vendem. Esse dinheiro (custo de fazer negócios) é usado para pagar indenizações a famílias selecionadas que podem comprovar clinicamente que foram prejudicadas por uma vacina. Este sistema protege os fabricantes de vacinas de serem processados ​​em um verdadeiro tribunal, garantindo que as vacinas continuem a ser fabricadas para o “bem de todos”.

 

Inicialmente, o Mestre Especial do Vaccine Court disse que a Sra. Tarsell não estabeleceu de forma persuasiva “uma proposição básica de sua alegação de que Cristina não sofreu uma arritmia até depois da primeira dose da vacina contra o HPV”. “Sem este fundamento, a alegação da Sra. Tarsell não pode subsistir.” O Mestre Especial não avaliou os registros médicos fornecidos pela família Tarsell. Esses registros provaram que a arritmia de Christina não estava presente até depois da vacina Gardasil contra o HPV. Em vez disso, o Mestre Especial baseou sua decisão na possibilidade de que a arritmia de Christina pudesse estar presente antes de ser detectada, embora seus registros médicos contassem o contrário. Embora a arritmia fosse prevalente após a Gardasil, o Mestre Especial alegou que sua arritmia era de uma fonte “desconhecida”.

 

Tarsel levou seu caso diretamente ao Departamento de Saúde e Serviços Humanos ( Department of Health and Human Services) e depois de 8 anos de luta, eles receberam uma decisão de 22 páginas da juíza Mary Ellen Coster Williams. A decisão declarou que a abordagem do Mestre Especial para analisar o caso “colocou uma carga de prova excessivamente onerosa”.

 

Portanto, o juiz Williams declarou:

A moção do peticionário para revisão é CONCEDIDA. A decisão do Mestre Especial que nega compensação é VAGA, e o caso é REMETIDO ao Mestre Especial para procedimentos adicionais consistentes com esta decisão…

Após oito anos de luta pela justiça, Tarsell finalmente recebeu este julgamento do Mestre Especial Christian J. Morgan:

O parecer e a ordem do Tribunal exigiam uma consideração adicional consistente com os princípios legais articulados pelo Tribunal de Justiça para analisar as provas neste caso trágico sobre uma mulher, Christina Tarsell, que morreu muito jovem. Sob a abordagem ditada pelo Tribunal, a Sra. Tarsell tem direito a indenização. As partes devem antecipar que uma ordem separada sobre danos será emitida em breve. De acordo com a Regra 28.1 (a) da Vacina, o Gabinete do Secretário é instruído a notificar o Tribunal sobre essa decisão.

 

Agora que um tribunal confirmou que a vacina Gardasil mata humanos, onde está a cobertura da mídia nacional? Onde está o clamor público? 

 

Temas relacionados:

Bebé de 6 meses morre após tomar vacina

"Gardasil®, vacina mortal?"

Vacina VPH: 3.000 japonesas metem governo e farmacêuticas em tribunal

Infarmed: "Reacção à vacina pode ser fatal"

Veterinário: Morte de animais deve-se ao excesso de vacinação

TJUE: Tribunal de Justiça, a vacina como fonte de doenças

Tribunal da Rep. Checa decide pela liberdade de os pais não vacinarem os filhos

Vacina do sarampo é ineficaz

O vírus do sarampo não existe?

EUA: 145.000 crianças morreram devido às vacinas

RKI e cientistas: Vacina contra a gripe actual praticamente não funciona

Vacina da febre amarela: Efeitos adversos e mortes

Vacina da gripe: Eficácia é muito mais reduzida que a propaganda da DGS e outros pretendem fazer crer

Xarope de gengibre: Combate problemas respiratórios entre outras coisas (Receitas) 

-  Práticamente todo o mundo ocidental necessita de tomar suplementos

Própolis verde: Conhece os benefícios para a sua saúde?

Antibiótico própolis: Conhece este poderoso remédio natural?

27 antibióticos naturais

Prata coloidal: Sabe o que é para que serve?

MMS: Sabe o que é e para que serve?

Vacina da gripe provoca abortos (Vídeo)

Farmacêutica: Vacina para o dengue causa doenças graves

Infarmed: Pede atenção a eventuais reacções adversas à nova vacina

Vacina da gripe: Um segundo olhar

Vacinas: Cientistas concluíram, não há nenhum benefício histórico mas há prejuízos neurológicos

Vacinação: Mais outro estudo, crianças não-vacinadas são mais saudáveis que as vacinadas

Amish: Extremamente raro adoecerem de autismo, alergias, cancro e doenças cardíacas

Escandinávia: Chefe de saúde fala sobre os perigos da vacinação (Vídeo)

Os 9 fármacos mais perigosos do planeta

Estado vai ter de pagar indemnizações, vacinados tiveram reacção adversa

Gripe e resfriados: A vitamina D é mais eficaz que a vacina

Declaração de recusa de apresentação do Boletim de Vacinas! (Direitos)

-  OMS: Confirma surto de pólio após vacinação

Vacina: Mais mortes e doenças

Estudos farmacêuticos segundo o editor The Lancet: Metade são falsos, manipulados ou não confiáveis

Menino morre depois de ter sido vacinado

Testemunha: Efeitos adversos das vacinas da Hepatite B e dT

Vacinas: Efeitos colaterais graves e anomalias causadas ao sistema imunológico

Partes do corpo humano nos alimentos, na cosmética e nas vacinas

"O sarampo em Portugal", factos; Refutada a existência do Vírus do sarampo

Partes do corpo humano nos alimentos, na cosmética e nas vacinas

Vacina da gripe: Faz mais vítimas, desta vez em Curitiba-Brasil

Médicos e farmacêuticos: Estudos sobre as vacinas são medíocres

Afinal a vacina da gripe não protege o adulto !

Vacinação: Vacina contra a gripe A pode provocar síndrome fatal

Vacinas: Armas de destruição massiva das farmacêuticas... (2ª Parte)

Suécia: Parlamento votou "Não"; Contra a obrigação da vacinação

A.R.: Saúde Pública (Vacinação) ou não!

Portugal e a vacinação: 48% dos infectados são profissionais de saúde

Resutados de análises sobre conteúdo das vacinas

Vacina: Dobro de mortes entre crianças vacinadas em relação às não vacinadas

Vacinas: São diferentes as que são administradas aos governos!

Coreia do Sul: Surto de varicela/catapora aumenta com a vacinação obrigatória, diz Estudo Sul-Coreano

As epidemias não desapareceram devido à vacinação

Vacinas: Demasiadas contêm o pesticida cancerígeno glifosato

Porque será que médicos, enfermeiros e assistentes preferem não se vacinar?

Estudo oficial: crianças que não são vacinadas são mais saudáveis

Presidente Putin: OGM e vacinas ameaçam a evolução da humanidade

EUA: 145.000 crianças morreram devido às vacinas

Frutos e legumes biológicos funcionam como boas vacinas

Crianças morrem após vacinação

A farsa das vacinas/vacinação

Alerta: Programa Nacional de Vacinação 2017; Terrorismo de Estado ?

DGS: Não é necessária a vacinação obrigatória

Vacinação: Lavagem cerebral

Mito: Vacinação garante imunidade

Epidemias, autismo e vacinas: A indústria farmacêutica fabrica e factura

Estudo: O vírus Zika não é a causa da microcefalia mas sim vacinas

França: Suspendida vacina suspeita de causar doenças

Vacinas: Médicos indianos apresentam queixa-crime contra Bill Gates

Vacinas: Armas de destruição massiva das farmacêuticas...

Ainda acha que a indústria farmacêutica e as vacinas são benéficas ?!

Os perigos da vacinação!

 

Fonte:

Notícias Naturais

Natural News

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Países latinos livres de vacinas, de rastos químicos e de pesticidas!

Paracelsus: "O que cura é o amor."


7 comentários

De Enfermeiros sabem que vacinas matam a 07.04.2018 às 09:41

Sarampo

Enfermeiros recusam vacinação obrigatória como requisito para exercer profissão


O presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares defendeu a existência de campanhas de vacinação, mas admitiu a necessidade de outras medidas se esta não resultar. A Direcção-Geral da Saúde reforçou a recomendação de vacinação dos profissionais de saúde.

Lusa •16 de Março de 2018, 12:23
A Ordem dos Enfermeiros recusa admitir qualquer requisito de entrada na profissão que passe pelo esquema vacinal, mas diz-se disponível para campanhas alargadas de vacinação e para discutir o investimento nos cuidados primários de saúde.

"Se quiserem fazer a discussão sobre a vacinação para todos estamos abertos a fazer essa discussão, agora como requisito para trabalhar que as pessoas sejam obrigadas, e apenas para um grupo profissional, não estamos disponíveis", afirmou a bastonária da Ordem dos Enfermeiros.

De Anónimo a 07.04.2018 às 10:35

Pois é a TV, jornais e revistas nada falam sobre a decisão do tribunal que declara a vacina como ferramenta de morte. Só falam em sarampo e mais sarampo que mais parece a propaganda de Hitler. As vacinas são as novas armas de morte. Há que proibir essas armas fatais.

De Medicinas Alternativas a 07.04.2018 às 12:41

Grato pelo seu comentário.
A Comunicação Social está nas mãos de muito poucos que controlam e manipulam assim a seu bel prazer a informação.

De Anónimo a 07.04.2018 às 10:20

Os enfermeiros sabem que são o grupo professional que recomenda as vacinas, beneficiando assim, como os médicos, das benesses no caso das drogas químicas, mas para eles próprios não, porque será?

De Medicinas Alternativas a 07.04.2018 às 12:40

Grato pelo seu comentário.

De as vacinas matam a 09.04.2018 às 07:44

Verdades mais contundentes sobre a corrupção nos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) foram descobertas por investigadores do World Mercury Project, revelando que agência de saúde pública americana tem trabalhado ativamente, juntamente com elementos criminosos para esconder o fatos sobre os perigos das vacinas.

As informações compiladas como parte das solicitações da FOIA (Freedom of Information Act) feitas pelo World Mercury Project mostram que os funcionários do CDC deram tratamento preferencial a cientistas inescrupulosos na Universidade de Aarhus, na Dinamarca, incluindo o infame Poul Thorsen que foi exposto por roubar dólares dos contribuintes americanos para fabricar falsos dados de segurança sobre a conexão entre o autismo e as vacinas.

Conforme explicado pelo membro do conselho do World Mercury Project, Brian S. Hooker, que também atua como Conselheiro Científico no grupo Focus for Health, o CDC se recusou conscientemente a avaliar as alegações feitas por Thorsen, mesmo depois de ter revelado que ele havia basicamente roubado 1 milhão de dólares.

Pelo menos quatro funcionários de alto nível do CDC foram informados sobre os negócios ilícitos de Thorsen em nome da ciência, e nenhum deles fez uma única coisa para resolvê-los, nem realizaram a devida diligência em dar uma segunda olhada no trabalho de Thorsen. Foi revelado que ele não é nada mais do que um vigarista posando como pesquisador da ciência. Esses indivíduos incluem:

• Dr. Coleen Boyle, diretor do National Center on Birth Defects and Developmental Disabilities (NCBDDD)

• Marshalyn Yeargin-Allsopp, chefe do departamento de desenvolvimento de deficiências

• Joanne Wojcik, analista de saúde pública do setor de desenvolvimento de deficiências

• Diana Schendel, ex-epidemiologista sênior do NCBDDD

Leia também: A Toxicidade do Alumínio Presente em Vacinas

Vários estudos que o CDC usa como “evidência” que as vacinas não causam autismo são completamente fraudulentos

O que esses quatro indivíduos se recusaram a fazer foi dizer a verdade sobre vários estudos sobre o autismo que foram publicados sem passar pelas autorizações de ética legalmente exigidas. Esses estudos incluem o Danish Central Psychiatric Register, publicado no Journal of Autism and Developmental Disorders, e uma análise populacional da vacina contra o sarampo, caxumba e rubéola, também conhecida como SCR, publicada no New England Journal of Medicine (NEJM).

“Em 30 de novembro de 2009, Coleen Boyle, Diana Schendel, Joanne Wojcik e Marshalyn Yeargin-Allsopp, juntamente com donatários dinamarqueses, não relataram esta grave violação ética em pesquisas publicadas anteriormente, bem como um estudo próximo à publicação”, escreve Hooker.

“Eles procuraram cobrir seus rastros por não terem conseguido garantir que Poul Thorsen obtivesse todas as aprovações éticas necessárias para os estudos bio e genéticos do autismo. Dois estudos foram publicados nos quais as permissões éticas exigidas por lei aparentemente nunca foram aplicadas e concedidas, de acordo com suas notas. Quando solicitado repetidamente para fornecê-los, Thorsen não o fez.”

O que isso sugere é que o CDC ignorou deliberadamente a publicação de falsa ciência em defesa de vacinas como a SCR, a qual outros estudos independentes associaram à causa do autismo. Eles também procuraram o caminho errado ao tentar recuperar o dinheiro roubado que foi usado por Thorsen e seus colegas para publicar a pseudociência em favor dos interesses da indústria de vacinas.

Ambos os documentos, em outras palavras, deveriam ter sido imediatamente retirados e exaustivamente examinados antes mesmo de serem reconsiderados para republicação. Mas, em vez disso, o CDC fingiu que nada havia acontecido e continua até hoje mentindo que todas as vacinas são completamente seguras e eficazes.

“…O estudo seminal da Dinamarca sobre a SCR e o autismo, usado para ‘desmascarar’ a hipótese da vacina-autismo tanto no relatório Vaccines and Autism de 2004 do Institute of Medicine quanto no National Vaccine Injury Compensation Program’s Omnibus Autism Proceedings, é um estudo ilegal”, acrescenta Hooker.

Comentar post



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Ajude o seu fígado


Mensagens


Mais sobre mim

foto do autor



Sondagem

Confia nas vacinas?
 
pollcode.com free polls





Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

Atenção

Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!


BPT


fb