BIO!

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Apenas 6 anos após o desastre de Fucuchima/Fukushima, a Comissão Europeia decidiu, em Dezembro de 2017, o levantamento das restrições à importação de produtos da agricultura e pesca do Japão.

Imagem:wp

 

Para o arroz cultivado na região de Fucuchima/Fukushima, no futuro, não é necessário nenhum controle sobre a radioactividade nestes alimentos! Ou seja os produtos da pesca das áreas adjacente e à volta de Fucuchima/Fukushima, bem como frutas e carne vão ser importados pela UE.

 

Os valores de radiação após 7 anos, ainda são exorbitantes

A organização Greenpeace já avisou que os valores medidos continuam 100X (cem vezes) acima do limite permitido para a população.

No entanto, a UE revogou, as restrições à importação de alimentos de daquela região onde houve um acidente grave na central nuclear. Os resultados da medição de mais de 900.000 amostras de alimentos, falam uma linguagem clara. Especialmente nos alimentos, a radioactividade é extremamente concentrada.

Os valores de Césio-137 têm aumentado de ano para ano.
Pior do que estes valores, o Estrôncio-90 que se aloja facilmente nos ossos.

 

Fucuchima faz publicidade às suas "iguarias"

Após o levantamento da proibição de importação de alimentos, Fucuchima faz publicidade tanto em França como na Inglaterra às suas frutas, arroz e carne da região contaminada. Num evento promocional em/na França, arroz e frutas foram distribuídas para degustação, incluindo a crianças.

Os produtos processados provenientes de Fucuchima não têm sequer de ser rotulados. O arroz é agora exportado para a França, e as entregas para a Inglaterra têm vindo a subir.

Os consumidores da UE têm agora mais produtos contaminados à sua mesa.

Para além dos frequentes escândalos em torno da carne, dos ovos contaminados, de micro-plástico na água, na carne e no peixe, pesticidas nos diversos alimentos, carne e peixe (de aquacultura) com hormonas e drogas farmacêuticas, os consumidores têm mais motivos para ficarem apreensivos com a permissividade da Comissão Europeia.

Os portugueses têm problemas também com a radioactividade, nomeadamente nos Açores devido à base militar estadunidense, problema esse que se arrasta há muito tempo.

 

Temas relacionados:

Ovelha de laboratório e que era luminosa à noite foi parar por "lapso" ao circuito comercial da carne

Níveis de cancro altíssimos nos Açores devido à radioactividade

Ingerir iodo em caso de exposição à radioactividade?

Litoral português: Graves problemas na qualidade de água

Se come atum devia saber... 11 factos

A irradiação nos alimentos que come

Radioactividade: Japão (TEPCO) contamina o oceano e o ar

Picos de radiação espalhados pela Europa

Argila Bentonita: Benefícios e formas de usar

 

 Fonte:

Pravda-TV

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !




A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Publicidade: Desintoxicar


Mais sobre mim

foto do autor




Mensagens






Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.

BPT