BIO!

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Até aqui, atirava-se a culpa pelo aumento das infecções bacterianas resistentes ao tratamento ao abuso dos antibióticos. Agora, descobriu-se que 1 em cada 4 drogas farmacêuticas pode ter um efeito semelhante
 

Foto: al-azim

 


Sempre que se toma um antibiótico, a flora intestinal é afectada, sendo eliminada uma parte significativa das bactérias boas. Publicada esta semana na Nature, a investigação do Laboratório Europeu de Biologia Molecular analisou mais de 1000 drogas farmacêuticas à venda quanto ao efeito em 40 bactérias presentes na flora intestinal e concluiu que mais de 1/4 das drogas farmacêuticas afecta o crescimento de pelo menos uma espécie do microbioma, o nome deste conjunto de bactérias do intestino.

Na última década, tornou-se clara a relevância desta população, cujo desequilíbrio tem sido relacionado com problemas como a obesidade, diabetes, e até as doenças auto-imunes.

Recentemente, descobriu-se que não são só os antibióticos que afectam a flora intestinal, mas a extensão do problema não era conhecida até agora. O novo estudo é o primeiro a identificar as interacções directas entre os medicamentos e cada bactéria e o resultado surpreendeu os próprios investigadores.

"O número de medicamentos não relacionados que afectam as bactérias intestinais como dano colateral foi surpreendente", afirma Peer Bork, 1 dos 4 autores.

Alarmante é também o risco do consumo deste medicamentos levar à resistência aos antibióticos. "Isto é assustador", considera Nassos Typas, outro dos autores, "tendo em conta que tomamos muitos medicamentos que não são antibióticos ao longo da vida, por vezes por longos períodos".

 
Em causa estão fármacos tão comuns como os usados contra as psicoses, a hipertensão e o cancro ou mesmo anti-histamínicos, analgésicos e contraceptivos. A sinvastatina, do grupo das estatinas, prescrita muitas vezes para o controlo dos níveis de colesterol no sangue, foi um dos medicamentos que se revelou mais prejudicial ao microbioma, assim como o taximofeno (usado como tratamento hormonal no cancro/câncer da mama) ou a loratina, para combater os sintomas da febre dos fenos.

Os investigadores, alertam, no entanto, em comunicado, que nem todos os medicamentos têm impacto no microbioma e que em alguns casos o que está em causa é a resistência a um antibiótico específico, o que abre caminho à concepção de combinações de medicamentos específicas para determinados fins.

"Estamos entusiasmados por avançar e explorar as interacções -medicamentos-microbioma em comunidades microbianas complexas, uma vez que isto vai ajudar a perceber como é que os indivíduos respondem, por vezes, de formas diferentes à mesma medicação", afirma, por seu lado o investigador Georg Zeller, que também integrou o grupo responsável pelo estudo.

 

Temas relacionados:

Antibiótico própolis: Conhece este poderoso remédio natural?

27 antibióticos naturais

Prata coloidal: Sabe o que é para que serve?

MMS: Sabe o que é e para que serve?

Bactérias cada vez mais resistentes a antibióticos ameaçam planeta

Antibióticos danificam o cérebro

Antibiótica: Promove pólipos e o cancro

Os antibióticos fazem engordar?

Os antivida ( antibióticos ) têm os dias contados?

Estudo: Colesterol bom acima do normal aumenta a taxa de mortalidade

Alimentação vegetariana: Baixa o colesterol, o "bom" e o "ruim"

As estatinas (para o colesterol >220) aumentam o risco de Parkinson

Os 9 fármacos mais perigosos do planeta

Metade de 4000 fármacos avaliados são inúteis

“A campanha do colesterol é o maior escândalo médico do nosso tempo”

Colesterol: Fármacos são completamente inúteis

As estatinas duplicam o risco de diabetes

Você pode ser alérgico ao glúten e nem sequer desconfia

Porque os teus avós não sofriam de alergias, já os netos não podem afirmar o mesmo

Combucha: o que é, para que serve e como preparar

Flora intestinal: Relevante na dieta e no emagrecimento

Estudos: Início da intolerância ao glúten em crianças melhora com probióticos

Prebióticos e probióticos: Tantos benefícios

Bebida rejuvélac: Probiótico natural

Intestinos: A relevância do bom funcionamento

Estes alimentos apoiam positivamente os seus intestinos

 

Fonte:

Visão

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !




3 comentários

De Anónimo a 24.03.2018 às 08:11

Vivemos num mundo estranho e caótico onde as farmacêuticas e alienados é que mandam. Ter uma industria farmacêutica que apenas produz drogas com efeitos secundários, que mata, deixa sequelas para toda a vida e que nada cura é gente psicopata. O povo tem de ganhar consciência que está sendo enganado e que essa industria farmacêutica só produz porcaria.

De Anónimo a 27.08.2018 às 11:40

É verdade.

De Anónimo a 27.08.2018 às 11:42

As drogas do laboratório deviam ser todas proibidas por até agora só produzirem efeitos secundários e nada curarem.

Comentar post



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Publicidade: Desintoxicar


Mais sobre mim

foto do autor




Mensagens




Sondagem

Confia na ciência-médica?
 
pollcode.com free polls


Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.

BPT