Publicidade: Conhece o LIV 52 para o figado?

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

 

Quem é quem na medicina – designações

Esta é a classificação das definições mais relevantes usadas na área terapêutica “alternativa” ou complementar, essenciais para a sua compreensão:

1. A medicina popular refere-se a práticas curativas que usam recursos locais, baseados no saber empírico, a transmissão informal do Saber e no âmbito representativo do religioso, sagrado e pagão (note-se que o uso misturado do sagrado com o profano, reduz o primeiro ao profano).

 

2. A medicina natural refere-se a todas as técnicas que respeitam as leis da 'natureza' (no sentido antigo), enquanto expressão da Vontade Divina. As designações aqui listadas com os números 1, 3, 5. 

 

3. A medicina tradicional refere-se ao somatório dos saberes e práticas de Saúde das várias civilizações, anteriores ao advento da medicina científica ocidental (Pré-ciência). A característica principal destas práticas antigas está no facto de serem um corpo organizado de conhecimento técnico e teórico, estreitamente ligado à civilização[1] que a originou. O conhecimento abrange desde a manutenção da saúde, à prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças físicas, emocionais, mentais e espirituais. 

 

4. A medicina alternativa ou medicina da Nova Era refere-se à transformação da Saúde num elemento moral, com fins políticos. Uma noção introduzida no Ocidente pela mentalidade revolucionária interessada em substituir a moralidade cristã tradicional (moral divina do tipo transcendente[2]) por uma moralidade imanente[3] de tipo naturalista[4] (circunscrita unicamente à natureza material – leis e forças naturais, e sua evolução), numa condição de relativismo moral. Sobrevaloriza a busca de harmonia com a Natureza, ligando-a com a noção ética de que as pessoas boas estão de acordo com a harmonia cósmica, logo serão pessoas saudáveis e felizes, o inverso trás infelicidade e doença. A designação 'Naturologia' está etimológica e irremediavelmente implicada nesta definição de medicina. 

 

5. A medicina complementar, terapêuticas naturais complementares ou terapêuticas não convencionais (TNC) refere-se a um conjunto de teorias, métodos e técnicas oriundas de medicinas tradicionais de todo o mundo que tendem ou apresentam evidências parciais mais ou menos relevantes e para a qual, a medicina científica tem pouca ou nenhuma resposta eficaz ou de resultado equivalente.

 

6. A medicina integrativa refere-se ao sonho de fusão harmoniosa entre a medicina complementar ou terapêuticas não convencionais (TNC) e a medicina científica ou convencional.

 

7. A medicina científica ou convencional refere-se ao Saber adquirido e seleccionado com base na prova e mediante a aplicação estrita do método científico, como convenção. É um conhecimento metódico e sistematicamente estruturado, baseado no conceito moderno de 'natureza' que faz a abstracção de Deus na sua totalidade e dependência.

 

8. A medicina científicista refere-se à “atitude intelectual que se desenvolveu a partir da segunda metade do século XIX e que concede um valor absoluto ao progresso científico. O cientismo[5] concede à ciência o monopólio do conhecimento verdadeiro e atribui-lhe a capacidade de resolver progressivamente o conjunto dos problemas que se apresentam à Humanidade”. É a tendência prática da negação do conceito de 'natureza', no sentido antigo.

 

[1] Civilização é um conjunto de símbolos e regras abstractas cujo objectivo é abarcar a totalidade da experiência de uma dada sociedade, de modo a organizar-se hierarquicamente em torno de valores e critérios.

[2] <http://sofos.wikidot.com/transcendencia>

[3] <http://sofos.wikidot.com/imanencia>

[4] <http://sofos.wikidot.com/naturalismo>

[5] <http://sofos.wikidot.com/cientismo>

 

Fonte:

http://repensar-medicina-natural-hoje.weebly.com/docs.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Publicidade: Floradix



2 comentários

De joao a 19.03.2017 às 16:35

Nem fazia ideia que havia tantas medicinas.

De Medicinas Alternativas a 23.03.2017 às 09:15

Sim de facto existem muitas medicinas. A Medicina Nova Germânica, a Medicina Aiurvédica, a Medicina Japonesa, a Medicina Amazónica, a Medicina dos Índios, a Medicina Xamânica, a Medicina Russa, a Medica dos Vedas, a Medicina Ancestral, a Medicina Africana, a Medicina Árabe, a Medicina Persa, a Medicina Antiga Egípcia, etc.

Há via para além da medicina convencional/química/alopática.

Comentar post



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Publicidade: Desintoxicar


Mensagens


Mais sobre mim

foto do autor








Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.


BPT