BIO!

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"Epidemia" alcoólica em Portugal mata pelo menos 13.000 por ano! Não se sabe ao certo quantos ficam incapacitados como consequência do efeito alcoólico mas pensa-se que serão centenas de milhares.

Foto: sapo.

 

Cerca de 2,4 mil milhões(bilhões) de adultos em todo o mundo bebe álcool regularmente - 1 em 3, incluindo 1,5 mil milhões/bilhões de homens e de 0,9 mil milhões de mulheres. Isto foi revelado por um estudo recente sobre esta doença e o vício do álcool. A análise mostra quais os países em que os homens e as mulheres consomem mais álcool.

Em todo o mundo, a dose média diária de álcool é, de acordo com o estudo, de 0,73 doses para mulheres e 1,7 doses para homens, em que uma dose corresponde a 100 ml (mililitros) de vinho tinto ou 280 ml de cerveja ou 30 ml de uma bebida de grande teor alcoólico do tipo aguardente/cachaça.

Como o estudo mostra, os homens romenos são os que mais bebem álcool, - cada romeno bebe em média 8,2 porções de bebidas alcoólicas por dia. A seguir à Roménia, seguem Portugal e o Luxemburgo, com 7,2 porções por dia. A seguir, vêm a Lituânia e a Ucrânia, com 7 porções.

O muçulmano Paquistão lidera os países abstinentes - com uma média de apenas 0,0007 doses por dia.

A Ucrânia está na liderança no consumo de álcool entre as mulheres – uma média de 4,2 porções por dia e por mulher ucraniana. Em segundo lugar: Andorra, Luxemburgo e Bielorrússia 3,4 porções. A seguir, vêm a Suécia, a Dinamarca e a Irlanda, com 3,1 porções. As mulheres que bebem menos álcool ao são as do Irão, - elas consomem 0,0003 porções por dia.

O relatório é baseado em dados de 1282 pesquisas realizadas em 195 países, de 1996 até 2016.

De aventar.

 

 

Portugal é conhecido há muitas décadas por ter um grave problema grave com o álcool. Nos anos 40, 50 e 60 o vinho era considerado um alimento(!) que dava de trabalho a quase 1 milhão de portugueses.

O hábito enraizado nunca desapareceu até hoje, ao que parece, pois ainda nos anos 90 do século passado e ainda neste milénio, muitas crianças e adolescentes apareciam na escola já alcoolizadas.

"À noite, na zona de Santos, em Lisboa, as ruas enchem-se de adolescentes e copos. Cerveja, vinho, sangria e misturas. Alguns acabam alcoolizados no hospital. É assim de norte a sul do país: todos os meses há miúdos a chegarem às urgências com intoxicações ou comas alcoólicos. Os mais novos não têm ainda 13 anos.

Na urgência pediátrica do Hospital de São João, no Porto, entre 2011 e 2015 deram entrada 346 adolescentes com álcool a mais. “E 8% tinham antecedentes de consumo”, nota o diretor da urgência, Luís Almeida Santos, para quem a situação “é muito preocupante”. “Estamos a falar de crianças bêbadas”, alerta, explicando que nesta análise verificou-se que os adolescentes de 12 anos que deram entrada na urgência tinham em média 1,56 g/l de álcool no sangue.

Houve miúdos que chegaram com taxas entre os 0,5 e os 3,8 g/l de álcool”, recorda o diretor da urgência..." Escreve o Expresso em Outubro de 2017.

 

"O álcool é uma substância psicotrópica lícita que está enraizada na cultura portuguesa, presente e disponível em variados locais e alguns rituais, possui uma grande aceitação social. A precocidade do início do consumo e, o consumo excessivo tornou-se um problema que afeta toda a população. Assim como em outros países do mundo, o alcoolismo e os problemas ligados ao álcool são um grave problema de saúde pública em Portugal. O presente estudo  escritivo/correlacional, tem como objetivos verificar se as crianças consomem bebidas alcoólicas, quais os tipos de bebidas alcoólicas, com que frequência o fazem e, quais são os fatores que influenciam este consumo. Utilizou-se
para a recolha de dados um questionário aplicado a uma amostra de alunos que frequentam o 2º, 3º e 4º anos do 1º Ciclo do Ensino Básico, Agrupamento de Escolas de Sátão, ano letivo 2011/2012.
Resultados: a idade de início de consumo é, em média, 6 anos; o padrão de consumo de álcool difere quanto ao género, sendo os rapazes os que apresentam o padrão mais elevado: consumo diário/semanal. As raparigas têm maior percentagem de não consumidores, consumidores mensais e ocasionais. O local de início do consumo dá-se
em casa seguido do café. Habitualmente 92,5% dos rapazes e 87,5% das raparigas consomem bebidas alcoólicas com familiares. Cerca de 70% dos pais e cerca de 30% das mães consomem bebidas alcoólicas. É significativo o valor percentual obtido de irmãos e avós que consomem bebidas alcoólicas. A distribuição do consumo de bebidas
alcoólicas pelas crianças com consumo de bebidas alcoólicas pelos pais demonstra-se estatisticamente significativa.
O consumo de bebidas alcoólicas tanto pela mãe como pelo pai influencia o consumo de bebidas alcoólicas das crianças comparativamente às crianças que não consomem." Consta numa dissertação de Mestrado da Escola Superior de Saúde de Viseu.

Quantas mortes nas estradas, nas escolas, nas famílias, nos empregos se deram em Portugal, entre crianças, adolescentes e adultos por ano, devido ao álcool? "Álcool mata mais de 13 mil pessoas por ano em Portugal", é o título do Jornal i, em Agosto de 2018.

 

Temas relacionados:

Álcool e vícios: Mulher tem mais dificuldade que o homem

Estudo revela que álcool na gravidez leva bebés a nascer com problemas

Cerveja sem álcool: Preciosa ajuda na actividade física

Álcool: Factos

A depressão é alimentada por maus hábitos alimentares

Álcool nos países latinos: Portugal e França são os que mais bebem

 

Fontes:

Sputnik

Global Burden of Disease Alkohol

Teresa Maria Correia Gomes

Instituto Politécnico de Viseu

Expresso

Jornal i

Escola Superior de Saúde de Viseu

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !




23 comentários

De Anónimo a 03.09.2018 às 07:37

É verdade é uma epidemia de enormes proporções que faz com que o país não saia da cepa torta.

De Anónimo a 03.09.2018 às 17:46

Uma epidemia alcoólica brutal e agora a DGS vem dizer que contra os alcoolismo português vamos ter de vacinar-nos seis vezes por ano hehehehehehe

De Anónimo a 04.09.2018 às 11:04

Pois é segundo a dita cuja comunicação social e a DGS mais quejandos a culpa de haver milhões de alcoólicos portugueses é de não se vacinarem.
Vá vamos lá manada vamos todos vacinar, duplamente, triplamente, e repetir tudo que é para as farmacêuticas lucrarem mais uns valentes milhões as custas dos otarios.

De Anónimo a 03.09.2018 às 18:26

Não é nada epidemia pá, para a DGS e c. social a única epidemia que existe é a do sarampo, apesar de não morrer nem um de sarampo mas os 13.000 que morrem por causa do álcool isso não é nenhuma epidemia pá.
Eu me pergunto para queremos nós um Infarmerdas, uma DGS e a c. social que não fazem outra coisa senão mentir-nos o tempo todo.

De Anónimo a 04.09.2018 às 06:08

É um desastre português. Sem mais comentários.

De Anónimo a 04.09.2018 às 09:57

É só ir as queimas das fitas e ver esses estudantes em coma alcoolico total. E esses jovens pretendme ser o futuro deste pais a beira mar encalhado.

De Anónimo a 01.10.2018 às 07:37

Verdade. Epidemia alcoólica portuguesa. A sociedade é alcoólica assim como os seus sucessivos desgovernos.

De Anónimo a 01.10.2018 às 17:49

As farmacêuticas dizem ter encontrado o virus do alcool e amanhã vão produzir uma nova vacina para vacinarem imediatamente o D. Afonso Henriques principal culpado deste povo de pandegas e bebedeiras sem fim.

De Anónimo a 03.09.2018 às 07:42

Só 13.000 mortos? Acho que são pelo menos 130.000 mortos pois pelo menos um quarto dos portugueses são bebedolas. Basta ver os policias e GNR com aquelas panças e narizes de bebedolas. É vê-los nas refeições a beberem vinho e cerveja.

De Anónimo a 03.09.2018 às 07:43

Ser muçulmano tem suas vantagens é diferente dos católicos que bebem até cair de podres.

De Anónimo a 03.09.2018 às 07:48

Portugal sempre foi um país de bêbados. Basta ver nas festas, nos almoços e jantaradas, é regar até cair-se para o lado, que raio de país que nunca endireitou.

De Anónimo a 03.09.2018 às 08:14

Antes muçulmano do que bêbado heim?

De Anónimo a 03.09.2018 às 07:44

É uma desgraça portuguesa com certeza.

De Anónimo a 03.09.2018 às 07:55

Portugal no seu melhor. É uma verdadeira catástrofe tuga mas disto a DGS não fala, nem as televisões, nem os jornais, nem as rádios, nem as ordens dos médicos falam desta calamidade mas parece que engoliram um disco riscado e só falam de vacinar vacinar vacinar.

De Anónimo a 03.09.2018 às 08:18

Já não bastava as calamidades tugas da corrupção e incêndios, também temos mais outra calamidade uma sociedade de bêbados.

De Anónimo a 03.09.2018 às 16:35

As catástrofes tugas são...
* Incêndios
* Corrupção
* Bêbados
* Touradas
* Futebol
* Novelas
* Políticos
* Drogas [farmacêuticas]
* Obesos
* PPP [Parecerias Público Privado]

De Anónimo a 03.09.2018 às 18:01

Muito bem mas eu acrescentaria ainda as gaijas tugas que são outra catástrofe por abrirem as pernas mais rápido que um portão de uma garagem automático.

De Anónimo a 04.09.2018 às 13:35

Se me permite fazer um acrescentinho na lista.
As catástrofes tugas são...
* Incêndios
* Corrupção
* Bêbados
* Touradas
* Futebol
* Novelas
* Políticos
* Drogas [farmacêuticas]
* Obesos
* PPP [Parecerias Público Privado]
* Pedofilia

De Anónimo a 01.10.2018 às 17:30

Deixem-me acrescentar.

As catástrofes tugas são...
* Incêndios
* Corrupção
* Bêbados
* Touradas
* Futebol
* Novelas
* Políticos
* Drogas [farmacêuticas]
* Obesos
* PPP [Parecerias Público Privado]
* Pedofilia
* Salário Miserável Nacional (SMN)

De Anónimo a 01.10.2018 às 17:51

calma nem sequer ainda ocupamos o primeiro lugar que pobreza de povo

De Anónimo a 03.09.2018 às 19:21

Que miséria de país e logo tinha de Portugal de estar na linha da frente nas bebedeiras.

Brutal e um nojo de sociedade.

De Anónimo a 04.09.2018 às 09:56

Que mal de pais.

De Anónimo a 01.10.2018 às 17:45

bolas mesmo que raio de pais

Comentar post



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Publicidade: Desintoxicar


Mais sobre mim

foto do autor




Mensagens






Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.

BPT


Partida de uma anjinha

Com saudade lembrando que ela fazia parte de EQUIPA. Paz a sua alma e espirito.