Publicidade: Conhece o LIV 52 para o figado?

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Antibiótico também tem efeito colateral (e não é pouco)

Imagem:sideplayer

 

Mais 1 estudo sobre o uso de antibióticos demonstrou que a crença equivocada de que os antibióticos são inofensivos é generalizada - inclusive entre os médicos.

Tanto médicos quanto pacientes são influenciados pela noção geral de que há benefício potencial e muito pouco risco em tomar antibióticos, quando na realidade existem desvantagens específicas, tanto para os indivíduos quanto para a sociedade como um todo.

Para a sociedade, o problema é o surgimento das super-bactérias, que se tornam resistentes aos antibióticos e podem nos deixar sem tratamentos para as infecções mais graves. Para os pacientes, além dos riscos típicos de qualquer medicamento, pode-se citar o facto de que os antibióticos aumentam a susceptibilidade a infecções por vírus e que mesmo antibióticos tópicos podem causar efeitos colaterais sérios.

Neste novo estudo, uma equipe do Centro de Dinâmica de Doenças, Economia e Política (CDDEP) e das universidades da Califórnia em Davis, Cornell e Johns Hopkins (EUA) entrevistou 149 médicos e pacientes em dois grandes hospitais universitários e mais de 500 pessoas saudáveis on-line/ciberrede, para determinar as crenças gerais sobre o uso de antibióticos.

 

Danos potenciais dos antibióticos

Ao comparar o estado de doente com os potenciais benefícios do uso de antibióticos, os pacientes têm maior probabilidade de esperar por uma receita de antibióticos. Contudo, mesmo tendo um maior conhecimento sobre os fármacos e seus efeitos colaterais, os médicos também seguem essa mesma lógica.

"O problema é que os pacientes, mas mais surpreendentemente os médicos, não estão reconhecendo os danos potenciais do uso de antibióticos. Apesar do facto de que aproximadamente 20% dos pacientes podem ter algum tipo de efeito colateral, isso não parece ser um factor tão importante na tomada de decisões como seria de se esperar.

 

Efeitos secundários/colaterais/adversos gerais dos antivida/antibióticos:

Os efeitos mais comuns dos antibióticos são fezes moles, diarreia e náuseas. Pessoas alérgicas a determinados antibióticos, sobretudo penicilinas e sulfas, podem ter desmaios, falta de ar, urticária, inchaço ou erupções cutâneas faciais, nos lábios e na língua.

Algumas classes de antibióticos podem provocar má formação no feto durante a gravidez, por isso grávidas nunca devem tomar antibióticos a não ser em casos excepcionais.

 

Outros possíveis efeitos colaterais dos antibióticos são:

  • Convulsões;
  • Alterações no ritmo cardíaco;
  • Diminuição do número de glóbulos brancos;
  • Dores musculares;
  • Infecção fúngica (Em alguns casos, uma infecção por fungos pode introduzir bactérias da uretra e levar a uma infecção do tracto urinário. Ela pode tornar-se um ciclo de infecção após infecção);
  • Lesão, cálculos ou insuficiência nos rins;
  • Lesão cerebral;
  • Lesão ocular;
  • Modificação do pH na bexiga, na vagina, no intestino;
  • Perda de audição;
  • Pode causar arritmia que pode ser fatal;
  • Pigmentação dos dentes;
  • Prejuízo renal, especialmente quem tiver mais de 65 anos de idade;
  • Profundas alterações do microbioma no intestino e não só (as boas bactérias necessárias ao bom funcionamento intestinal desaparecem);
  • Mudança na coloração da urina;
  • Pressão arterial temporariamente baixa;
  • Pode causar 
  • Lesão hepática;
  • Dor de cabeça;
  • Sabor metálico na boca;
  • Sensibilidade à luz solar
  • Vertigem.

 

Alternativas:

A Natureza oferece alternativas saudáveis e sem efeitos secundários. Vide abaixo (temas relacionados).

 

Conclusão:

Se já é mau o paciente desconhecer os efeitos adversos das drogas farmacêuticas tipo antibióticos, pior ainda se o médico desconhece esta realidade, apesar de os médicos terem acesso facilitado à informação.

O paciente que opte por tomar antibiótico, deve ler a bula (aquele papel que vem junto com a droga farmacêutica) e perguntar ao médico qualquer dúvida que tenha. É dever de todo o técnico de saúde/médico/enfermeiro/farmacêutico informar o paciente sobre os efeitos secundários/colaterais/adversos.

 

Temas relacionados:

DGS + Infarmed: Antibióticos, um risco para a saúde

Antibióticos danificam o cérebro

Intestino: Outro cérebro e a enorme relevância do seu óptimo funcionamento

Kimchi: Alimento natural e seus vários benefícios

Combucha: o que é, para que serve e como preparar

Beterraba fermentada: Benefícios para a saúde

Tibete: Receita antiga de alho para tratamento de diversas doenças (vídeo)

O que os antibióticos podem fazer

Resistência aos antibióticos aumenta com fármacos para o colesterol e alergias

Antibiótico própolis: Conhece este poderoso remédio natural?

Própolis verde: Conhece os benefícios para a sua saúde?

Bicarbonato de sódio / soda, o remédio caseiro fabuloso das nossas avós

27 antibióticos naturais

Prata coloidal: Sabe o que é para que serve?

MMS: Sabe o que é e para que serve?

Bactérias cada vez mais resistentes a antibióticos ameaçam planeta

Antibióticos danificam o cérebro

Antibiótica: Promove pólipos e o cancro

Os antibióticos fazem engordar?

Os antivida ( antibióticos ) têm os dias contados?

Os 9 fármacos mais perigosos do planeta

Porque os teus avós não sofriam de alergias, já os netos não podem afirmar o mesmo

A argila

A alfazema e seus benefícios

O optimismo fortalece o sistema imunitário

Criança precisa de micróbios e não de antibióticos, para desenvolver a Imunidade

Flora intestinal: Relevante na dieta e no emagrecimento

Intestinos: A relevância do bom funcionamento

Estes alimentos apoiam positivamente os seus intestinos

Prebióticos e probióticos: Tantos benefícios

 

Fontes:

Dra. Nicole Geovana

Dicas sobre Saúde

Zentrum der Gesundheit

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina

Autoria e outros dados (tags, etc)





A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Publicidade: Desintoxicar


Mensagens


Mais sobre mim

foto do autor








Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.


BPT