BIO!

Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Na Alemanha, na primavera de 2013 morreram 19 crianças após serem vacinadas. Em causa está a vacina 6 em 1. Esta a informação da Gesundheitsbehörde PEI (Agência de Saúde pertencente ao Ministério Federal de Saúde).

Há vários anos que iniciativas de pais e de peritos sobre a matéria, têm vindo a alertar o governo alemão para o perigo da vacinação. Até ao fim do ano passado sem êxito.

Porém, como se sabe, as drogas farmacêuticas/fármacos podem matar e as vacinas não são excepção.

Os laboratórios farmacêuticos têm imenso poder e não é de admirar que em Bruxelas tenham milhares de grupos de pressão, os quais trabalham junto da comissão europeia e seu parlamento, para dessa forma influenciarem as leis da UE.

O "cidadão" comum é que não tem nenhum grupo de pressão em Bruxelas, para fazer valer seu ponto de vista.

 

 Temas relacionados:

Mais uma mentira das farmacêuticas: Tribunal confirma que o vírus do sarampo não existe

Vacina para HPV: Adolescente desmaia diariamente 8 vezes e tem narcolepsia

Estudo oficial: crianças que não são vacinadas são mais saudáveis

Mito: Vacinação garante imunidade

Tribunal da Rep. Checa decide pela liberdade de os pais não vacinarem os filhos

A farsa das vacinas/vacinação

França: Suspendida vacina suspeita de causar doenças

Os perigos da vacinação!

Ainda acha que a indústria farmacêutica e as vacinas são benéficas ?!

Afinal a vacina da gripe não protege o adulto !

Médicos e farmacêuticos: Estudos sobre as vacinas são medíocres

"Gardasil®, vacina mortal?"

Alerta: Programa Nacional de Vacinação 2017; Terrorismo de Estado ?

Quando medicina e indústria farmacêutica preferem as doenças

 

 

Fonte:

ZENTRUM DER GESUNDHEIT

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

De Liberdade é o oposto da medicina química a 21.03.2017 às 10:21






10. Não há lei exigindo vacinações para bebês ou qualquer pessoa.


-A vacinação está ligada ao atendimento escolar, mas não é obrigatória. Isenções de vacinas, apesar de restritas e controladas, são inerentes a cada lei e podem ser expandidas por pressão pública.


- Nos EUA, os Ministérios da Saúde e da Educação e a Associação Médica Americana lucram com a venda de vacinas. Eles raramente divulgam a existência e detalhes das isenções.











Fontes:


- Liliane Azambuja (pediatra, homeopata e professora para alunos de especialização em homeopatia)


- Mensagens da lista de discussão no Yahoo Grupos – Vacina Veritas


Agrupado e adaptado por Grace Araújo (grace@sempreonline.com), e revisado por Luciana Valentim (luciana@imva.info)

De Liberdade é o oposto da medicina química a 21.03.2017 às 11:12

Fatos básicos sobre vacinas

1. Vacinas são tóxicas

- Vacinas contêm substâncias que são tóxicas para o ser humano (mercúrio, formol, alumínio etc.) As bulas de vacinas contêm esta e outras informações que por lei devem estar disponíveis ao público. Apesar dessas bulas serem impressas para os consumidores, os médicos não as mostram a seus pacientes.


- Vacinas são cultivadas sobre tecidos estranhos e contêm material genético alterado de origem humana e animal.

2. A vacinação deprime e prejudica a função do cérebro e da imunidade.


Pesquisas científicas honestas e imparciais mostraram que a vacinação é fator de risco em muitas doenças, como:
- Síndrome de morte infantil súbita (SIDS)


- Disfunções de desenvolvimento (autismo, convulsões, retardo mental, hiperatividade, dislexia, etc.)


- Deficiência imunológica (AIDS, Síndrome Epstein Barre etc.).


- Doenças degenerativas (distrofia muscular, esclerose múltipla, artrite, câncer, leucemia, lúpus, fibromialgia etc.).

3. O alto índice de reações adversas a vacinas é ignorado e negado pela medicina convencional.

- Antes de 1990, os médicos não eram legalmente obrigados a notificar as reações adversas ao órgão de controle de doenças nos EUA ( CDC - US Centers for Disease Control).


- Reações adversas são consideradas "normais", são ignoradas ou diagnosticadas como outras doenças. Apesar desse sistema precário, os danos notificados são numerosos.

- Apesar da obrigação legal atual, menos do que 10% dos médicos notificam ao CDC os danos que testemunham .

- Ao longo da história, muitos profissionais renomados da área da saúde, em todo o mundo, declararam sua oposição veemente à vacinação, chamando-a de fraude científico.

4. Programas de vacinação em massa expõem o público ao perigo de forma sistemática e irresponsável, desrespeitando os direitos da população.

5. Não há prova de que vacinas são seguras ou eficazes.

- Não há estudos com grupos de controle. Autoridades consideram que "não vacinar" é antiético e se recusam a estudar voluntários não vacinados. Se estudos de controle fossem realizados de acordo com procedimentos científicos honestos, a vacina seria proibida.


- Estudos realizados não estão eliminando o preconceito do leitor. As autoridades que reúnem e publicam estatísticas de doenças trabalham em conjunto com laboratórios que produzem as vacinas e têm interesses econômicos neles. Efeitos colaterais e óbitos são atribuídos a tudo menos vacinas para distorcer os resultados e fazer parecer que as vacinas têm algum mérito.


6. As leis permitem que os laboratórios quebrem a confiança pública.

- Em processos particulares por danos causados pela vacina, a informação apresentada mostra que as vacinas podem ser letais.

- Fabricantes de vacinas impõem confidencialidade como instrumentos nos processos para impedir que o autor da ação divulgue a verdade sobre a perigosa natureza das vacinas. O governo permite o uso destas táticas antiéticas, que põe em risco a saúde pública.

7. Nos EUA, a lei de Lesões da Vacina Infantil de 1987 age como tranqüilizante


- Este programa de compensação finge reconhecer a existência de danos vacinais, "consertando" os erros cometidos. Nada nessa lei tenta impedir que tais ocorrências se repitam no futuro.

- Essa lei é o resultado da pressão dos fabricantes de vacinas para que sejam "imunizados" contra processos particulares que podem chegar a milhões de dólares por caso.

- Os fabricantes de vacinas conseguiram se eximir bem da responsabilidade e, nos anos recentes, a compensação ficou cada vez mais difícil através desse programa. Os parâmetros definindo o dano vacinal têm mudado e, em muitos casos, os pais são acusados pela Síndrome da Criança Sacudida.

8. Empresas de seguros, que fazem os melhores estudos de sinistros, abandonaram por completo as coberturas de danos à vida e à propriedade causados por:

- Ato de Deus


- Guerra nuclear e acidentes em usinas nucleares


- Vacinação.

9. Vacinação não é medicina de urgência.
- Afirmam que vacinas evitam um possível risco futuro. No entanto, as pessoas são pressionadas a decidirem na hora. O uso do medo e de intimidação pelo médico para forçar uma vacina é antiético. Vacinas são medicamentos com sérias reações adversas. Deveria haver tempo para reflexão antes de uma decisão.

De Anónimo a 28.03.2018 às 12:17

A vacinação não passa de mais uma farsa.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Publicidade: Desintoxicar


Mais sobre mim

foto do autor




Mensagens






Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.

Partida de uma anjinha

Com saudade lembrando que ela fazia parte de EQUIPA. Paz a sua alma e espirito.