BIO!

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A poluição citadina, nomeadamente, do ar, da água, ambiente, pesticidas nos alimentos, comida industrializada, agro-industria, doenças típicas da civilização, drogas farmacêuticas e outros males contribuem para a infertilidade na mulher.

Foto:consultaplantas

 

Para resolver o problema de casais inférteis, alguns optam por uma série de tratamentos modernos, por vezes caros e mais ou menos eficazes. Dentre eles, os mais usados são o coito programado, inseminação artificial e a fertilização in vitro. Contudo, muitas vezes, não há problema de maior com o casal e uma ajuda natural e caseira resolve bem o problema.

 

Doenças que impedem a mulher de engravidar:

- Endometriose
A endometriose é uma das principais causas da infertilidade feminina. Ela ocorre quando o tecido do endométrio (camada interna do útero que "descama" mensalmente, a cada menstruação) cresce fora do útero.

 

- Óvulo de baixa qualidade
Óvulos danificados ou com anomalias cromossômicas, que não conseguem manter uma gestação. A idade costuma estar ligada ao problema, já que a qualidade dos óvulos cai significativamente a partir dos 35 anos.

 

- Problemas de ovulação
Problemas de ovulação são muito comuns em mulheres com dificuldade de engravidar. Eles acontecem quando o óvulo não chega a amadurecer, ou então quando os ovários não conseguem mais liberar um óvulo maduro todo mês (também chamado de falência ovariana prematura ou menopausa precoce).

 

- Problemas nas tubas uterinas
Trompas de Falópio (ou tubas uterinas) bloqueadas ou danificadas impedem que os espermatozoides cheguem ao óvulo, ou que o óvulo fertilizado chegue ao útero. As causas mais comuns são doença inflamatória pélvica, doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia, aderências e laqueadura anterior.

 

Síndrome dos ovários policísticos/poliquísticos
Na síndrome dos ovários policísticos (SOP), há um desequilíbrio hormonal: os ovários contêm inúmeros pequenos cistos/quistos e a ovulação não ocorre regularmente.

 

Conhece esta planta?

Atenção, pois ela ajuda e muito a engravidar.

 

Nome científico: Vitex agnus-castus L. 

 

Família: Verbenaceae. 

 

Outros nomes populares: alecrim-de-angola, agno-casto, árvore-da-castidade, cordeiro-casto, flor-da-castidade, pimenteiro-silvestre, Agnocasto (espanhol, italiano), Arbre au poivre (francês), agnocasto, Ajerobo, casto, Jorobo, Gatillo e Sauzgatillo (castellano), Flor d’aloc e Simbla (catalán), Panjangusht (sánscrito), Ranukabija (hindu), Salitzuqui (basco). 

 

Constituintes químicos: 1,8-cineol, agnusídeo, alfa e beta-pineno, aucubino, bornil-acetato, casticana, eurostosídeo, isovitexina, limoneno, orientina, sabineno, viticineno. 
- Sumidades floridas: flavonóides: casticina, homoorientina; glucsídos iridoídeos: aucubosídeo, agnosídeo; taninos, princípios amargos. 
- Frutos: óleo essencial (0,5%) rico em cineol e pineno. 

 

Propriedades medicinais: antidisentérico, antiestrogênico, antiinflamatório, anti-séptico, calmante, carminativo, diurético, emenagogo, espasmolítico, estimulante, estimulante da secreção de LH, expectorante, galactagogo, inibidor da secreção do hormônio FSH (em casos de excesso), inibidor da secreção de prolactina, sedante, vulnerário. 

 

Indicações: acne associada à tensão pré-menstrual, alterações bruscas de humor, amenorréia, bronquite, cefaléia, dor de estômago, diabetes, diarreia, diminuir a irritação, dimensionaria, distonias neurovegetativas (ansiedade, insônia, palpitações, taquicardia, vertigens), doenças fibrocísticas (quistos) das mamas, ejaculação involuntária, erisipela, espasmos gastrintestinais, feridas, equilibrar a secreção de hormônios femininos, espasmo, gases, gripe, diminuir a testosterona nos homens, hematúria, hemorróidas, incrementar a produção de progesterona nas mulheres, infertilidade feminina, inibir a produção de prolactina, meopausia, regular a produção de prolactina, regular a menstruação, reduzir os impulsos sexuais masculinos, resfriado, retenção de líquidos, reumatismo, síndrome pré-menstrual, sintomas da menopausa e da TPM, transtornos de hiperfoliculinemia ou hiperprolactinemia. 

 

Notas: 
- LH (hormônio luteinizante); 
- FSH (Hormônio Folículo Estimulante; 
- Na ausência do LH, a produção de FSH cessa imediatamente, e quanto mais LH é produzido, mais FSH é secretado; 
- Na mulher, o FSH é responsável pelo crescimento e maturação dos folículos ovarianos durante a ovogênese. Uma resposta positiva é exercida sobre o hipotálamo e sobre a pituitária durante a fase folicular do ciclo ovariano, resultando em um pico de LH e liberação de FSH, o que faz com que o folículo de Graaf se rompa e libere o óvulo, resultando na ovulação; 
- A secreção de LH e FSH diminui durante a fase lútea; 
- Níveis diminuídos e até mesmo a ausência de FSH levam à infertilidade masculina e feminina; 
- O excesso de FSH em mulheres pode indicar deficiências nos ovários associadas à síndromes e até puberdade precoce; 
- Nos testículos, o excesso de FSH causa níveis altos de testosterona. 
- É importante notar que o Agno-castro tem uma função reguladora de FSH, especialmente em mulheres com excesso do mesmo, excesso esse que inclusive pode ser causa de infertilidade, por produzir óvulos sem a maturidade adequada à fertilização. 
- tanto em homens como em mulheres "acalma o excesso de sexualidade". Esta ação é mais visível em homens e em mulheres que tenha a sexualidade muita acentuada. 

 

Parte utilizada: frutos secos, flores. 

 

Contra-indicações/cuidados: gestantes, lactantes, mulheres que fazem tratamento hormonal, para quem tem défícit metabólicos de FSH. 

 

Efeitos colaterais: erupções cutâneas moderadas e desarranjo intestinal em menos de 2% das mulheres durante o uso do agnocasto. Pode aumentar o fluxo menstrual e cefaléias. 

 

Modo de usar: 
USO INTERNO: 
- infusão: uma colher de sopa em 200 ml de água fervente. Deixar 15 minutos. Tomar 2 a 4 vezes ao dia: diurético, antidisentérico, expectorante, hematúria, hemorróidas, diabete, problemas menstruais e de menopausa, lactação deficiente, ejaculação involuntária, reumatismo, diarréia, gastralgia, amenorréia, bronquite; 


USO EXTERNO: 
- infusão acima: banho de erisipela; 
- compressa em torno do pescoço das folhas frescas moídas, misturadas com gordura, até virar uma pasta: gripe e resfriado. 

 

Temas relacionados:

Acne: Como tratar naturalmente

Reutilizar garrafas PET pode estar arruinar a sua saúde. Sabia?

Dormir: Mais importante do que a dieta e exercício físico para ter boa saúde

Magnésio: Para que serve? Carências e doenças relacionadas

Utensílio de cozinha com revestimento teflon: Quem perde é a sua saúde

Se come atum devia saber... 11 factos

Ocidente: Má qualidade do esperma dos homens

Bórax/Boro/Borato de sódio: Uso medicinal alternativo

Refrigerante: Afecta a vida sexual do homem

Os melhores alimentos para aumentar a fertilidade

MTC: O Inverno e a sua fase de transformação

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates - Pai da Medicina

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !





A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Publicidade: Desintoxicar


Mais sobre mim

foto do autor




Mensagens






Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.

BPT


Partida de uma anjinha

Com saudade lembrando que ela fazia parte de EQUIPA. Paz a sua alma e espirito.