Publicidade: Quase toda a mulher sofre de anemia! Se sente cansada, tome Floradix com ferro

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Estudo mostra que a doença pode ser revertida com perda de peso intensiva, deixando os pacientes livres de sintomas sem tomar drogas farmacêuticas

Foto: tioinacporve

 

 

Uma dieta radical de baixas calorias foi capaz de reverter a diabetes tipo 2 mesmo em pacientes que já conviviam com a doença havia 6 anos, aponta um estudo realizado por cientistas da Escócia e publicado na terça-feira, 5, na revista científica The Lancet.

O trabalho mostra que a doença pode ser revertida com perda de peso intensiva, deixando os pacientes livres de sintomas sem tomar fármacos.

Entre as pessoas que perderam mais de 15 quilos no estudo, 86% tiveram remissão da diabetes – todos os sinais da doença desapareceram – em até um ano após o início do experimento.

“Nossos resultados sugerem que, mesmo para as pessoas que têm diabetes do tipo 2 há 6 anos, a remissão é factível. Em contraste com outras abordagens, nós focamos na necessidade de manutenção a longo prazo da perda de peso por meio de dieta e exercícios”, disse o autor principal do estudo, Michael Lean, da Universidade de Glasgow.

Segundo dados da OMS - Organização Mundial de Saúde, a diabetes afecta até 9% da população mundial e é uma das principais causas de enfarte, perda de visão, disfunção dos rins e problemas de circulação nos membros.

No Brasil, estima-se que 18 milhões de pessoas sofram com a doença – que cresceu 62% só na última década. Cerca de 90% dos casos são de diabetes tipo 2, que ocorre por resistência à acção da insulina e tem a obesidade entre as principais causas.

O estudo, realizado na Escócia e na Inglaterra entre Julho de 2014 e Agosto de 2016, teve a participação de 298 pacientes diagnosticados com a doença, com idade de 20 a 65 anos, que não tomavam insulina. Os voluntários foram divididos em dois grupos.

Um grupo de controlo com 149 pessoas seguiu o protocolo tradicional para tratamento da doença, com uso de drogas farmacêuticas.

Outro grupo de 149 indivíduos teve os medicamentos cortados e foi submetido a um programa de redução de peso, em três fases.

Na primeira, os pacientes foram submetidos, de três a cinco meses, a uma dieta radical que substituiu toda a comida por uma fórmula alimentar de apenas 825 a 853 calorias diárias. Em geral, um adulto saudável consome cerca de 2 mil calorias por dia.

Na segunda fase, com duração de duas a quatro semanas, a comida normal foi reintroduzida gradualmente, até que o paciente chegasse a uma dieta de 1.400 calorias por dia.

Na terceira fase, de manutenção da perda de peso, os pacientes voltaram a comer normalmente, até um limite de 2.500 calorias, enquanto eram submetidos a uma terapia cognitiva comportamental combinada com estratégias para aumentar a actividade física.

 

Resultados

Doze meses após o início do experimento, os participantes que fizeram a dieta especial perderam 10 quilos, em média, e quase metade deles (68) teve remissão da diabetes.

Entre os 149 pacientes que se submeteram à dieta, 36 (24%) conseguiram reduzir o peso em mais de 15 Kg – o que não foi conseguido por nenhum dos pacientes que seguiram o protocolo convencional de tratamento. Neste grupo, só 6 (4%) ficaram livres da doença.

O estudo também mostrou que o % de remissão variou na proporção da perda de peso.

“Esses resultados são muito animadores. Eles podem revolucionar a maneira como a diabete tipo 2 é tratada. A perda substancial de peso resulta em uma redução da gordura no interior do fígado e do pâncreas, permitindo que esses órgãos voltem a funcionar normalmente – e nós mostramos que isso pode levar a uma remissão da doença”, disse Roy Taylor, da Universidade de Newcastle.

 

Temas relacionados:

Baunilha: 20 benefícios para a saúde

Cacau em pó: Benefícios para a saúde

-  Açúcar demerara, açúcar mascavado, qual a diferença?

As estatinas duplicam o risco de diabetes

-  O açúcar refinado

Sabia que o exercício físico chega a ser mais eficaz que os fármacos?

Farmacêuticas não visam a cura, mas a dependência, diz Nobel da Medicina

Alimentos: O enorme poder da natureza

Os benefícios de uma boa sesta

O óleo de coco, 10 benefícios

Refrigerante: Afecta a vida sexual do homem

Para reflexão: A alimentação e a saúde

Perigosa ligação entre leite desnatado e diabetes

Médico lança alerta: Indústria farmacêutica age como a Máfia

Pêssego: 12 benefícios na saúde

Quando medicina e indústria farmacêutica preferem as doenças

Leite: Quão prejudicial é para a saúde humana

Fruta fresca: Ajuda nos diabetes e nas complicações vasculares

Frutos e legumes biológicos funcionam como boas vacinas

Comer frutas e legumes evita graves doenças

Pêssego: 12 benefícios na saúde

Vários benefícios do arando/oxicoco (cranberry)

A banana e suas características

Uvas: Fruta divina

 

Fonte:

Notícias Naturais

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Países latinos livres de vacinas, de rastos químicos e de pesticidas!

Paracelsus: "O que cura é o amor."


A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Mais sobre mim

foto do autor


Sondagem

Confia nos hospitais?
 
pollcode.com free polls





Mensagens



Biológico, claro!



Nota:

Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

fb