Publicidade: Quase toda a mulher sofre de anemia! Se sente cansada, tome Floradix com ferro

Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Comer carne de porco é doentio!

Sim é verdade, tanto o Corão (dos muçulmanos) como a Tora (dos judeus) proibem a carne de porco. E isto por uma boa razão.

Algumas religiões proíbem o consumo da carne de porco, a consideram “impura”, não saudável ou simplesmente a proibição se dá por motivos religiosos que até já tem uma base científica ou se encontram em costumes antigos que não têm mais a ver com a nossa vida contemporânea.

Existe então  algum fundamento científico para que a proibição fosse correta nos dias de hoje?

Existem afirmações científicas que apoiam tal proibição.

 

Foto:greenme

 

Por natureza, porcos são animais que comem quase de tudo (omnívoros), incluindo comida estragada, fezes, urina, etc. O seu sistema digestivo, sendo muito lento por ser de grande comprimento, seria incapaz de remover todas as toxinas acumuladas em seu corpo, que acabariam sendo armazenadas em suas células de gordura e em seus órgãos.

De acordo com uma investigação feita pela Consumer Reports em 2013, 69% de 200 amostras de carne de porco crua testadas pelos estadunidenenses, estavam contaminadas com bactérias perigosas como a Yersinia enteroclitica, a salmonela, a Staphylococcus aureus, a Listeria monocytogenes, conhecidas como as causas mais comuns de doenças transmitidas por alimentos.

O estudo pode não ser tão actual e você pode até dizer que não foi feito no Brasil ou em Portugal ou noutro país latino, onde o controlo e as normas de higiene e segurança alimentar aparentemente“seriam” melhores. Serão de facto melhores?! Mas se você achar que a nossa realidade pode ser assim, ou pior, e que a carne de porco que você leva para a sua mesa pode estar contaminada, saiba que isso ainda não é tudo.

Um outro estudo diz que porcos são hospedeiros de uma série de parasitas, vírus e outros microrganismos, muitos dos quais podem ser diretamente transmitidos aos seres humanos,como a Taenia solium, a Trichinella spiralis e o Toxoplasma gondii. 

 

Uso de drogas
Além da problemática da alta contaminação alimentar através da carne de porco, existe a questão do uso indiscriminado de antibióticos/drogas farmacêuticas na pecuária em geral. O estudo da Consumer Reports encontrou também nas suas amostras feitas com a carne de porco, a ractopamina, uma droga usada para acelerar o crescimento do porco, proibida em 160 países mas permitida nos Estados Unidos em determinadas doses e também no Brasil. A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar acredita não existir níveis seguros para o consumo dessa substância, que poderia causar no homem reações como ansiedade, inquietação, palpitações, etc.

Além disso, quando se administra antibióticos de baixa dosagem para promover o crescimento ou para a profilaxia das infecções, acaba-se por promover uma resistência das bactérias ao antibióticos, como diz o estudo.

 

Animais inteligentes
Se preocupações com a saúde não forem suficientes, pensa em como são confinados e tratados os porcos, animais super inteligentes, para satisfazer o desejo humano de comer uma carne que pode ser altamente contagiosa e cheia de fármacos nada bons para o ambiente e para a saúde humana.

O porco é um animal criado nas fazendas para abate em confinamento total, sem espaço para a simples locomoção dos bichos, que nunca ficam soltos na grama ou em pastos como o gado. Ou seja, comer fezes e beber da própria urina não é uma decisão consciente do porco, mas a única opção dada pelo homem que o trata dessa forma.

Nesses espaços eles sofrem de sarna, vomitam frequentemente e entram em depressão (sim, animais também sofrem deste mal).

Uma sondagem feita pela revista Internazionale revelou toda a crueldade cometida pela indústria alemã de suínos, país super desenvolvido, com regras claras e precisas e grande exportador de carne de nível “superior”.

 

Entre muitos absurdos, um dos que mais me entristeceu foi saber que as porcas são inseminadas artificialmente para terem um número maior de filhotes do que sua natureza permite. Depois ela amamenta os porquinhos entre uma grade que a separa deles.

 

Bom-apetite

 Nos EUA, 97% da criação é feita em jaulas e no Brasil existem vários pedidos dos órgãos responsáveis e entidades de preservação para o fim desta prática a todos os criadores que insistem em lucrar usando estes métodos tão cruéis.

E por fim, os porcos são animais super simpáticos. Podemos muito bem viver sem comê-los, você não acha?

 

Nota bene:

Durante a II Guerra Mundial, as tropas nazis de Rommel adoeceram pouco tempo depois de terem chegado ao norte de África. O médico do general Rommel, foi encarregado de descobrir o que originava o impedimento de os soldados nazis de combaterem. Pouco tempo depois, após o médico ter observado o facto de os árabes (norte africanos) não ingerirem nenhum tipo de carne de porco, constatou então que era de facto a carne de porco que causava as doenças que grassavam entre as tropas nazis. O médico elaborou o primeiro estudo ocidental sobre as doenças causadas pela ingestão de carne de porco (4 páginas A4 em alemão).

Bem mais tarde, o Dr. med. Hans Heinrich Reckeweg, publicou o seu estudo de 21 páginas sobre a toxidade da carne de porco.

Nesse estudo, consta:

- Efeitos da carne de porco

- Homotoxicologia da carne de porco

- Contaminantes específicos da carne de porco

- A carne de porco vicia?
- Hormônios/hormonas sexuais são cancerígenos/carcinogénicos?
- Informação geral e médica
- Consequências e conselhos

Nesse interessante e elaborado estudo, o Dr. Reckeweg constatou que até 1948, o povo alemão apesar de passar alguma fome e por consequência jejuar com alguma frequência, era talvez o povo mais saudável da Europa. Depois de finda a II Guerra Mundial, carne de porco praticamente não existia, outro tipo de carne quando havia era em porções diminutas (quando havia), pouca gordura animal era dada à população alemã, açúcar era uma raridade, já o pão de trigo saudável e outras farinhas havia em abundância, assim como as batatas e a beterraba, complementando a alimentação com fruta biológica e fresca.

Nessa altura, apendicites, doenças da vesícula biliar, cancros/câncer eram muito raras. Mais, reumático, problemas nos discos da coluna vertebral e doenças similares, doenças cardíacas, calcificações e doenças com a pressão arterial, eram praticamente desconhecidas.

O povo alemão começou a adoecer, a partir de 1949 quando se deu a reforma e o povo começou a sentir os efeitos modernos através da abundância do supérfluo.

 

Temas relacionados:

Cancro/câncer: Qual é pior, cigarros ou a carne?

Rins: Como desintoxicá-los e alimentos benéficos

-  Alimentação vegetariana: Baixa o colesterol, o "bom" e o "ruim"

OMS: a carne é tão perigosa como o tabaco

Médicos: Dietas vegetarianas ou veganas podem propiciar gravidez saudável

Argila Bentonita: Benefícios e formas de usar

Ovelha de laboratório e que era luminosa à noite foi parar por "lapso" ao circuito comercial da carne

Ocidente: Má qualidade do esperma dos homens

Carne vermelha inflama o intestino e até causa diverticulite

SNS inglês recusa cirurgia a obesos e a fumadores que não percam peso e não larguem o fumo

A CARNE

Frequente: Ovos contaminados com insecticida

10 alimentos que podem causar refluxo entre outras doenças; Como tratar

Rins: Como desintoxicá-los e alimentos benéficos

Pesquisa: Comida plástico como pizza, hambúrguer, cachorro-quente diminuem a inteligência

Obesidade: Cada vez se morre mais cedo

Caldos artificiais: Pedacinhos de veneno nas famosas marcas

McDonald´s? Não, nem pensar

Alimentação vegetariana: Baixa o colesterol, o "bom" e o "ruim"

Uvas, 15 benefícios: Resveratrol destrui as células-tronco cancerígenas sem pejudicar as células saudáveis

Drogas farmacêuticas contra o cancro: Mais de metade das que foram analisadas são ineficazes

Babosa/Aloe e mel é eficaz contra o câncer/cancro

10 sinais em como a sua vesícula biliar não está saudável e o que pode fazer pela saúde

Receitas deliciosas e rápidas: Como ficar doente

Cientistas: Fazer sexo causa consequência irreparável à saúde

Aloe: Planta benéfica para milhões de utilizadores e temida pelas farmacêuticas

Ignorância: A ciência desconhece 99% dos micróbios em nosso corpo

Jejum renova as células, diz Nóbel de medicina

Jejum e os seus benefícios

Jejum: Ajuda a reduzir o risco de cancro de mama

Harmonia e saúde: Alimento geral

Cancro: Causas

A mamografia é inútil na prevenção

A quimio(terapia): Propaga novos cancros/cânceres

Médico denuncia: A quimioterapia mata mais do que o cancro

As chinesas desconhecem o cancro de mama por que...

-  Chlorella: Super-alimento que também serve para desintoxicar

Grávidas que tomam vitaminas e alimentos biológicos reduzem o risco de cancro e autismo

 

 

Fonte:

Greenme

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Países latinos livres de vacinas, de rastos químicos e de pesticidas!

Paracelsus: "O que cura é o amor."


A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Mais sobre mim

foto do autor


Sondagem

Confia nos hospitais?
 
pollcode.com free polls





Mensagens



Biológico, claro!



Nota:

Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

fb