Publicidade: Quase toda a mulher sofre de anemia! Se sente cansada, tome Floradix com ferro

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

 

Quem é quem na medicina – designações

Esta é a classificação das definições mais relevantes usadas na área terapêutica “alternativa” ou complementar, essenciais para a sua compreensão:

1. A medicina popular refere-se a práticas curativas que usam recursos locais, baseados no saber empírico, a transmissão informal do Saber e no âmbito representativo do religioso, sagrado e pagão (note-se que o uso misturado do sagrado com o profano, reduz o primeiro ao profano).

 

2. A medicina natural refere-se a todas as técnicas que respeitam as leis da 'natureza' (no sentido antigo), enquanto expressão da Vontade Divina. As designações aqui listadas com os números 1, 3, 5. 

 

3. A medicina tradicional refere-se ao somatório dos saberes e práticas de Saúde das várias civilizações, anteriores ao advento da medicina científica ocidental (Pré-ciência). A característica principal destas práticas antigas está no facto de serem um corpo organizado de conhecimento técnico e teórico, estreitamente ligado à civilização[1] que a originou. O conhecimento abrange desde a manutenção da saúde, à prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças físicas, emocionais, mentais e espirituais. 

 

4. A medicina alternativa ou medicina da Nova Era refere-se à transformação da Saúde num elemento moral, com fins políticos. Uma noção introduzida no Ocidente pela mentalidade revolucionária interessada em substituir a moralidade cristã tradicional (moral divina do tipo transcendente[2]) por uma moralidade imanente[3] de tipo naturalista[4] (circunscrita unicamente à natureza material – leis e forças naturais, e sua evolução), numa condição de relativismo moral. Sobrevaloriza a busca de harmonia com a Natureza, ligando-a com a noção ética de que as pessoas boas estão de acordo com a harmonia cósmica, logo serão pessoas saudáveis e felizes, o inverso trás infelicidade e doença. A designação 'Naturologia' está etimológica e irremediavelmente implicada nesta definição de medicina. 

 

5. A medicina complementar, terapêuticas naturais complementares ou terapêuticas não convencionais (TNC) refere-se a um conjunto de teorias, métodos e técnicas oriundas de medicinas tradicionais de todo o mundo que tendem ou apresentam evidências parciais mais ou menos relevantes e para a qual, a medicina científica tem pouca ou nenhuma resposta eficaz ou de resultado equivalente.

 

6. A medicina integrativa refere-se ao sonho de fusão harmoniosa entre a medicina complementar ou terapêuticas não convencionais (TNC) e a medicina científica ou convencional.

 

7. A medicina científica ou convencional refere-se ao Saber adquirido e seleccionado com base na prova e mediante a aplicação estrita do método científico, como convenção. É um conhecimento metódico e sistematicamente estruturado, baseado no conceito moderno de 'natureza' que faz a abstracção de Deus na sua totalidade e dependência.

 

8. A medicina científicista refere-se à “atitude intelectual que se desenvolveu a partir da segunda metade do século XIX e que concede um valor absoluto ao progresso científico. O cientismo[5] concede à ciência o monopólio do conhecimento verdadeiro e atribui-lhe a capacidade de resolver progressivamente o conjunto dos problemas que se apresentam à Humanidade”. É a tendência prática da negação do conceito de 'natureza', no sentido antigo.

 

[1] Civilização é um conjunto de símbolos e regras abstractas cujo objectivo é abarcar a totalidade da experiência de uma dada sociedade, de modo a organizar-se hierarquicamente em torno de valores e critérios.

[2] <http://sofos.wikidot.com/transcendencia>

[3] <http://sofos.wikidot.com/imanencia>

[4] <http://sofos.wikidot.com/naturalismo>

[5] <http://sofos.wikidot.com/cientismo>

 

Fonte:

http://repensar-medicina-natural-hoje.weebly.com/docs.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Países latinos livres de vacinas, de rastos químicos e de pesticidas!

Paracelsus: "O que cura é o amor."


2 comentários

De joao a 19.03.2017 às 16:35

Nem fazia ideia que havia tantas medicinas.

De Medicinas Alternativas a 23.03.2017 às 09:15

Sim de facto existem muitas medicinas. A Medicina Nova Germânica, a Medicina Aiurvédica, a Medicina Japonesa, a Medicina Amazónica, a Medicina dos Índios, a Medicina Xamânica, a Medicina Russa, a Medica dos Vedas, a Medicina Ancestral, a Medicina Africana, a Medicina Árabe, a Medicina Persa, a Medicina Antiga Egípcia, etc.

Há via para além da medicina convencional/química/alopática.

Comentar post



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Mais sobre mim

foto do autor


Sondagem

Confia nos hospitais?
 
pollcode.com free polls





Mensagens



Biológico, claro!



Nota:

Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

fb