Publicidade: Quase toda a mulher sofre de anemia! Se sente cansada, tome Floradix com ferro

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um estudo em animais publicado na revista Cell revelou que o selênio/selénio ajuda a evitar que os neurônios/neurónios morram, demonstrando o papel central do elemento na mitigação da morte celular. Uma equipe/equipa de pesquisadores do Instituto de Desenvolvimento Genético (IDG) em Helmholtz Zentrum München na Alemanha examinou a correlação entre a enzima GPX4 contendo selênio e um novo tipo de morte celular chamada ferroptose como parte do estudo.

Foto: lootuskauppa

 

A equipe de pesquisa observou que substituir o teor de selênio presente na GPX4 por enxofre não melhorou a vida útil dos modelos de animais. Segundo os cientistas, modelos de ratos com enzima GPX4 à base de enxofre não sobreviveram por mais de três semanas. A vida útil mais curta dos animais deveu-se principalmente às complicações neurológicas, explicaram os pesquisadores. Os especialistas também observaram que uma subpopulação distinta de neurônios cerebrais especializados foi perdida durante o desenvolvimento pós-natal quando o GPX4 contendo selênio não estava presente.

“Nosso estudo demonstra pela primeira vez que o selênio é um factor essencial para o desenvolvimento pós-natal de um tipo específico de interneurônios. O GPX4 contendo selênio protege esses neurônios especializados do estresse oxidativo e da morte celular ferroptotica“, disse o pesquisador Dr. José Pedro Friedmann Angeli em um comunicado de imprensa.

 

Estudos: o selênio também mitiga a depressão e perda de memória

Estudos anteriores também demonstraram que o selênio ajuda a melhorar a saúde cerebral e efectivamente evitar condições relacionadas. Por exemplo, um estudo de 2014 publicado no Journal of Nutrition revelou que os níveis adequados de selênio podem prevenir o aparecimento de sintomas depressivos e humor negativo. O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de Otago, na Nova Zelândia.

A equipe de pesquisa reuniu dados de 978 jovens adultos com idade entre 17 e 25 anos como parte do estudo. Os voluntários foram instruídos a realizar um questionário de depressão e monitorar seu humor diariamente durante duas semanas. Os níveis de selênio dos participantes foram determinados através de uma série de exames de sangue. Os especialistas em saúde descobriram que os voluntários que tinham níveis extremamente baixos de selênio apresentavam risco aumentado de sintomas depressivos e um humor ruim. No entanto, a equipe de pesquisa observou que a ingestão adequada de selênio pode mitigar o risco de depressão.

 

Outro estudo publicado no American Journal of Epidemiology mostrou que a ingestão de selênio pode reduzir as chances de perda cerebral associada ao envelhecimento. Especialistas em saúde realizaram um levantamento transversal da função cognitiva em idosos rurais como parte da pesquisa. Os cientistas examinaram as amostras de unhas dos voluntários para determinar seus níveis de selênio.

A equipa de pesquisa observou uma forte diferença nos escores/parâmetros cognitivos entre os participantes com os níveis mais baixos de selênio e aqueles com os maiores níveis de selênio. De acordo com os cientistas, a discrepância de pontuação foi equivalente a uma diferença de idade de 10 anos entre os grupos. Os resultados ressaltam a importância do consumo de selênio a longo prazo, dado que o cérebro tem uma reação diferente ao composto em comparação com o resto do corpo. Os especialistas também enfatizaram a importância da ingestão prolongada de selênio, pois as regiões do cérebro mais maduras são geralmente o principal alvo da doença de Alzheimer.

“Em nossa população, o selênio teve uma relação dose-resposta consistente com o desempenho cognitivo, de modo que os níveis mais altos de selênio foram associados a uma melhor cognição… Novas medidas de aprendizado, como o Teste de Memória da Lista de Palavras do CERAD, foi também claramente relacionado aos níveis de selênio“, escreveram os pesquisadores.

 

Quantidades recomendadas:
A quantidade recomendada para ingestão diária (RDA) do adulto é de 70 a 55 microgramas por dia. Em caso de gestação a quantidade é de 60 microgramas e em aleitamento a mulher deve ingerir 70 microgramas por dia de selênio/selénio.

Adolescentes até aos 15 anos: 60 µg / dia

Bebés necessitam de 10 µg (microgramas)  / dia

 

Benefícios do Selênio/Selénio:

Entre as funções do selênio as principais podem ser:

+ Antioxidante

+ Oligoelemento importante para a musculatura
+ Metabolismo do hormônio/hormona da tireóide/tiróide

+ O mineral ajuda a emagrecer
+ Protecção contra a intoxicação de metais pesados

+ Rejuvenesce
+ Prevenção de doenças crónicas não transmissíveis como o câncer/cancro
+ Aumento da resistência do sistema imunológico
+ Fertilidade masculina


Para ter os benefícios do selênio para saúde uma boa dica é ingerir uma castanha-do-pará que além de selênio tem também vitamina E e contribui para a saúde da pele, unhas e cabelo.

 

Alimentos ricos em selénio:

1 – Castanha do Brasil / Pará
É a mais rica fonte de selênio que se conhece, com 1917 µg Selénio /100 g. Castanha do Brasil também é uma boa fonte de antioxidantes, vitamina E e, portanto, é uma fonte de alimento muito rico em nutrientes. 

Foto: wiezutun

 

2 – Sementes de girassol

79,30 µg /100 g, o consumo de sementes de girassol ajuda a prevenir o cancro. Outras sementes que podem ser consumidas com selénio são as sementes de linhaça, sementes de abóbora e sementes de gergelim.

 

3 – Farelo de trigo
Na verdade todos os produtos de trigo integral são uma boa fonte deste oligoelemento essencial. Farelo de trigo em sua forma mais crua produz quase 72 µg / 100 g.. Trigo consumido na forma de espaguete ou farelo de aveia também contém boa quantidade deste mineral. Outros grãos integrais, como cevada pérola, quinoa e arroz integral também são fontes de selénio.

 

4 - Cogumelos castanhos
26,00 µg /100 g. Vai depender dos solos onde nascem e crescem. Estes cogumelos costumam ter ainda assim bastante selénio.

 

5 - Espargo

6,10 µg /100 g. Para além disso contém muita vitamina C e é pobre em calorias.

 

Temas relacionados:

Valor nutricional do cânhamo

Zinco: A importância deste oligoelemento na sua saúde

A banana e suas características

Antioxidantes combatem problemas cardíacos

Sal rosa dos Himalaias, o mais puro e saudável sal, 18 benefícios

As chinesas desconhecem o cancro de mama por que...

Receita de guacamole de brócolos; Benefícios

Cavalinha: Planta antiga multi-versátil; Benefícios

A argila

Goji: Baga excelente para a saúde

 

Fontes:

Lykon

Natural News

Notícias Naturais

Zentrum der Gesundheit

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Países latinos livres de vacinas, de rastos químicos e de pesticidas!

Paracelsus: "O que cura é o amor."



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Mais sobre mim

foto do autor







Mensagens



Biológico, claro!



Nota:

Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

fb