Publicidade: Quase toda a mulher sofre de anemia! Se sente cansada, tome Floradix com ferro

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O consumo de álcool nem sequer tem de ser frequente, basta beber 1 vez ou 2 para que o desenvolvimento dos bebés já tenha risco de ser afectado.

De acordo com um estudo recentemente realizado no Canadá, há cerca de 8 em cada 1000 bebés que nascem com o designado Síndrome Alcoólica Fetal/Síndrome Fetal Alcoólico – SAF/SFA, e que revela ainda que uma em cada 13 mulheres que consomem álcool na gravidez dão à luz um bebé com distúrbios do espectro da Síndrome Alcoólica Fetal.

 

Esta síndrome aumenta o risco de a criança desenvolver deficiências físicas (dismorfismo facial), mentais, comportamentais e até mesmo de aprendizagem.

O estudo, publicado na revista JAMA Pediatrics, avança que a equipa de investigadores analisou a frequência com que os bebés nascem com SAF, em crianças desde o nascimento até aos 16 anos de idade, em 187 países.

De acordo com o estudo no Indian Express, apesar de a região europeia ser aquela que mostra níveis mais elevados, com cerca de 20 casos de SAF por cada 1000 crianças, o leste da região mediterrânea mostrou ter a menor prevalência.

Não existem dados seguros e recentes sobre Portugal mas ao que consta, os valores estão acima da média europeia, sobretudo desde o início da crise iniciada em 2008.

O Presidente da Sociedade Portuguesa de Alcoologia, afirma que "quase 50% das grávidas continuam a consumir bebidas alcoólicas de um modo inapropriado"!

Daí não ser surpresa, os tão conhecidos comas alcoólicos dos estudantes universitários nas "queimas das fitas" e as internacionalmente já conhecidas incursões dos adolescentes portugueses em terras de Espanha que terminam por vezes em "enfrascamento" e em actos de vandalismo.

 

No Brasil os dados de 2014 aponta para 12 em cada 1000 bebés.

 

Álcool e gravidez

A Organização Mundial de Saúde considera que não se deve beber rigorosamente nada se uma mulher estiver grávida ou a amamentar. A maioria das mulheres consome álcool antes de saber que está grávida. O consumo de álcool por uma mulher grávida pode produzir alterações físicas, cognitivas e comportamentais irreversíveis na criança que está para nascer. A mais grave dessas consequências é o Síndrome Fetal Alcoólico (SFA), cujos critérios mínimos de diagnóstico são: atraso de crescimento pré- ou pós-natal, envolvimento do sistema nervoso, atraso do desenvolvimento neuropsicomotor, alteração do Coeficiente de Inteligência e do comportamento e dismorfismo facial. Pelo menos dois dos sinais apresentados a seguir devem estar presentes: microcefalia, microflalmia e/ou fissura palpebral pequena, filtro nasal hipoplásico com lábio superior fino e hipoplasia do maxilar. Outras das consequência do consumo de álcool durante a gravidez são o aparecimento na criança que vai nascer, do Distúrbio do Desenvolvimento Neural Relacionado ao Álcool e Defeitos do Nascimento Relacionado com o Álcool. A prevenção destas doenças é feita quando a abstinência de álcool numa mulher grávida é total.

Imagem do tempo do Salazar: aventadores

 

Temas relacionados:

Cerveja sem álcool: Preciosa ajuda na actividade física

Elixir bucal: Encontrados 9 ingredientes tóxicos

AVC: Acidente Vascular Cerebral cada vez mais comum entre os jovens

Cerveja sem álcool: Preciosa ajuda na actividade física

Álcool nos países latinos: Portugal e França são os que mais bebem

Álcool: Factos

Refrigerante: Afecta a vida sexual do homem

O consumo "light" aumenta o risco de diabetes

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Países latinos livres de vacinas!

Paracelsus: "O que cura é o amor."


1 comentário

De M.A. a 24.08.2017 às 13:17

Em Portugal as gajas tornam-se mães nem se sabe bem como. Bebem que nem esponjas, fumam que nem chaminés e depois vão parir uns fedelhos verdadeiros monstrinhos e aberrações e as mães são tão vesgas e como gajas que são dizem babadas como vacas a olharem para um palácio que o seu filho é cristal, é índigo, é diamante, é ouro, é a nova era de aquário...
E os médicos que temos também não passam de trambolhos incapazes de chamarem as gajas ao chão da realidade.

Comentar post



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Mais sobre mim

foto do autor







Mensagens



Biológico, claro!


Blogsportugal


Nota:

Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

fb