Publicidade: Quase toda a mulher sofre de anemia! Se sente cansada, tome Floradix com ferro

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um estudo publicado pelo British Medical Journal (BMJ) conclui que mais de metade dos novos fármacos contra o cancro/câncer utilizados na Europa não possuem provas significativas de que, de facto, melhoram a saúde ou qualidade de vida dos doentes oncológicos.

Foto:vidaativa

 


Todos as drogas farmacêuticas são aprovadas pela Agência Europeia do Medicamento (AEM) antes de serem colocados no mercado. Só entre 2009 e 2013, este organismo comunitário deu luz verde a 48 novos fármacos usados no tratamento do cancro/câncer, um número estranhamente grande para Courtney Davis e Huseyin Naci, investigadores de 2 prestigiadas universidades britânicas.

Num novo estudo, estes cientistas garantem que 57% dos tratamentos nos quais esses fármacos são utilizados não possuem evidência suficiente que garantam a sua eficácia. Segundo os autores do estudo, "a maioria [dos fármacos] entrou no mercado sem provas evidentes de melhorar a sobrevivência ou a qualidade de vida dos pacientes".

 

"Avaliámos a base de evidências para todos as novas drogas farmacêuticas que entraram no mercado ao longo de um período de 5 anos", refere Courtney Davis, autora e socióloga no Departamento de Saúde Global e Medicina Social do King's College London.

 

Segundo o estudo, após 5 anos de acompanhamento, apenas metade (51%) dos tratamentos se mostrou eficaz na sobrevivência ou qualidade de vida dos afetados, face a outros tratamentos e placebos.

"Quando fármacos caros que carecem de benefícios clinicamente significativos são aprovados e integrados em sistemas de saúde com financiamento público, os pacientes individuais podem ser prejudicados, recursos importantes podem ser desperdiçados e é debilitada a capacidade de prestação de cuidados equitativos e acessíveis", criticam ainda os autores.

"É notável que tantas drogas farmacêuticas anti-cancerígenos entrem no mercado europeu sem dados concretos sobre os resultados que interessam a pacientes e médicos: a maior sobrevivência e a melhor qualidade de vida", comenta ainda Huseyin Naci, professor assistente do Departamento de Politicas da Saúde da London School of Economics and Political Science.

 

Nota bene:
Cada vez mais, surgem notícias sobre problemas das drogas farmacêuticas, revelando-se que muitas delas não passam de meros placebos, ainda que tenham imensos efeitos secundários.

 

Temas relacionados:

Estudo sóbrio sobre a quimioterapia

A quimio(terapia): Propaga novos cancros/cânceres

Magnésio: Para que serve? Carências e doenças relacionadas

Metade de 4000 fármacos avaliados são inúteis

UE manda Infarmed suspender mais drogas farmacêuticas

Porquê continuar com a quimioterapia/radioterapia se em 97% das vezes não resultam?

Os fármacos podem matar

Bial: Molécula pode estar na origem da morte em França

Aloe: Planta benéfica para milhões de utilizadores e temida pelas farmacêuticas

Fármaco português provoca vítimas cerebrais em França

Como a indústria farmacêutica falsifica testes sobre fármacos !

Antidepressivo aumenta o risco de suicídio em 800% !

Efeitos secundários qb: Não há diferenças entre os genéricos e fármacos de marca

Químicos e fármacos levam a uma feminização dos machos

Aspirina Microactive: Para que serve, efeitos secundários e alternativas

UE: Lista de fármacos que em Portugal não deve tomar

Quando medicina e indústria farmacêutica preferem as doenças

Farmacêuticas não visam a cura, mas a dependência, diz Nobel da Medicina

Quando as drogas farmacêuticas matam: Médicos contra a indústria farmacêutica

Portugal: Droga farmacêutica Locabiosol vai ser retirada do mercado

Crianças em Portugal: Ensino privado tem 80% de dependentes de drogas farmacêuticas

“A campanha do colesterol é o maior escândalo médico do nosso tempo”

Colesterol: Fármacos são completamente inúteis

As estatinas duplicam o risco de diabetes

Calmantes: Explosão de mortes nos EUA

Fármacos falharam, o óleo de cânhamo ajudou

Dinamarca: Estudo avisa que anti-inflamatórios podem ser perigosos

Os 9 fármacos mais perigosos do planeta

Paracetamol na gravidez: Inibe a masculinidade e pode provocar autismo

TJUE: Tribunal de Justiça, a vacina como fonte de doenças

Cancro: Causas

Babosa/Aloe e mel é eficaz contra o câncer/cancro

Células tumorais quando expostas à 5ª Sinfonia de Beethoven, perdem capacidade ou chegam mesmo a morrer...

Tomar fármacos para dormir duplica risco de Alzheimer

Médico denuncia: A quimioterapia mata mais do que o cancro

Óleo de pequi previne e faz regredir cancro/câncer

Analgésicos perigosos

Hospital em Portugal: Surto de sarna obriga a encerramento

Infarmed: Pede atenção a eventuais reacções adversas à nova vacina

GlaxoSmithKline falsificou durante anos dados sobre a (in)segurança de fármacos e andou a pagar luvas a alguns médicos!

A alcachofra e seus benefícios

Os únicos efeitos de muitos fármacos / medicamentos: efeitos secundários !

Geleia Real: Tantos benefícios

Médico lança alerta: Indústria farmacêutica age como a Máfia

As doenças inventadas (pelas farmacêuticas)

Os 9 fármacos mais perigosos do planeta

Antibiótica: Promove pólipos e o cancro

Infarmed: 4 fármacos retirados do mercado. Se os toma deve parar

Cebola roxa: Combate o cancro

Plantas medicinais e fitoterápicos: substituem as drogas farmacêuticas

Anvisa suspende comercialização de Omeprazol e Sibutramina

 

Fontes:
AQUI

BMJ
lifestyle.sapo

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Países latinos livres de vacinas, de rastos químicos e de pesticidas!

Paracelsus: "O que cura é o amor."



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Mais sobre mim

foto do autor


Sondagem

Confia nos hospitais?
 
pollcode.com free polls





Mensagens



Biológico, claro!



Nota:

Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

fb