Publicidade: Quase toda a mulher sofre de anemia! Se sente cansada, tome Floradix com ferro

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Perante uma crise de cólica renal, um dos primeiros impulsos é tomar um pouco de água. Apesar de comum, a prática, na verdade, é quase sempre a pior coisa que se pode fazer, já que agrava ainda mais o problema.

 

Foto:saudecuriosa

 

 

Em alguns casos, os cálculos/pedras são eliminados sem lesões, mas ainda sim habitualmente causam intensa dor durante a sua eliminação. E aqui, a intensidade do padecimento é directamente proporcional ao tamanho do cálculo/pedra, e quanto maior ele for, maior será a dor e os sintomas que ele pode causar.

Entre os principais sintomas provocados pelo cálculo renal estão a dor lombar, dor na região do estômago, náusea, vômito, febre e calafrios.

As cólicas renais geralmente acontecem quando as pedras formadas nos rins obstruíram as vias urinárias. Muita gente ainda segue o antigo conselho de beber bastante água quando tem uma crise, pois, em teoria, isto faria com que o rim forçaria o líquido a empurrar o cálculo para a saída (uretra). 

Actualmente já se sabe, que durante essa obstrução, o rim filtra a urina e não tem como eliminar o líquido, causando então a dilatação e o inchaço que provocam dores aflitivas.

Quando se acumulam nos rins elementos como o oxalato, o cálcio e o ácido úrico e estes não são eliminados de forma eficiente pelos líquidos, se acumulam e formam pedras, ou melhor, cristais/cálculos sólidos que ao serem expelidos junto com a urina provocam muita dor.

Alimentação inadequada, mau funcionamento do sistema urinário e predisposição genética são alguns dos factores mais comuns da formação de pedras nos rins e, consequentemente, das cólicas.

Manter o corpo sempre hidratado é importante para evitar o problema, já que quem bebe pouca água produz urina mais concentrada, o que facilita a formação de cristais que vão formar as pedras.

 

O que são pedras nos rins?

As pedras nos rins são formadas com os depósitos de minerais – normalmente, devido a alguma forma de cálcio – oxalato, urato, cisteína, xanthina e fosfato, reunidos nos rins e, eventualmente, formam pequenos aglomerados como pedras. Se estas permanecem dentro do próprio rim, uma pessoa pode tê-las por meses ou mesmo anos e nem sequer saber, porque não há sintomas. No entanto, se as pedras se deslocarem e ficarem presas nos ureteres, os tubos que unem os rins à bexiga, os efeitos podem ser inchaço, sensibilidade, aumento de urina e, muitas vezes, uma dor insuportável.

A terapia para isto gira em torno de tentar conseguir que as pedras nos rins passem do ureter para a bexiga, em seguida, saiam da bexiga durante a micção. Beber grandes quantidades de líquidos para fazer isso pode ajudar a eliminar do sistema ou muitas vezes ainda aumenta o problema. Por isso a maneira mais eficaz é combinar a quantidade de água com terapias que ajudam a quebrar/dissolver as "pedras" e torná-las mais fáceis de passar. A receita seguinte funciona como terapia.

 

Ingredientes para a terapia das pedras/areias/cálculos renais:

* 1 limão inteiro, com casca (biológico)

* 3 a 5 colheres de sopa de mel (biológico)

* 1 xícara/chávena de azeite (de oliva)

* 1 maço grande de raiz de salsa picada

* 1 colher de sopa de xilitol ou melaço ou de açúcar mascavado/mascavo/integral

 

Modo de fazer:

Picar o limão inteiro com casca em pedaços e coloque no liquidificador. Batê-lo para misturá-lo bem. Adicionar os outros 4 ingredientes no liquidificador e bata novamente até ficar homogêneo. Transferir para um frasco de vidro com uma tampa hermética e colocar em local fresco e seco.

 

Dosagem

Tomar uma colher de sopa desta mistura na parte da manhã antes de comer o pequeno-almoço/café-da-manhã, em seguida, beber muito líquido (água e chá por. ex. quebra-pedra) durante todo o dia.

 

Por que este tratamento funciona?

Este tratamento funciona porque, em primeiro lugar, a natureza extremamente ácida do limão permite que as pedras nos rins à base de cálcio comecem a se dissolver em pedaços e grânulos menores, as quais são mais fáceis de passar. A raiz de salsa, é um diurético natural para incentivar um aumento da micção, e o mel e o xilitol (ou açúcar tornam esta terapia mais agradável ao paladar e proporcionam benefícios anti-microbianos naturais.

Resumindo, se alguém é azarado o suficiente de sofrer de pedras nos rins, esta terapia pode ajudar a dissolver naturalmente aqueles depósitos e torná-los mais fácil de expulsar do sistema, promovendo um alívio muito necessário da dor e do desconforto desta condição!

Imagem:doconsultorioacozinha

 

 

Um remédio natural contra cálculo renal é o chá de quebra-pedra

“Resultados de pesquisas da Universidade Federal de São Paulo reconhecem a eficácia da Phyllanthus niruri, como é conhecida cientificamente a erva/planta medicinal, na prevenção e eliminação de cálculos em pacientes litiásicos. O estudo realizou experimentos em ratos e concluiu que a substância presente na planta reduziu o crescimento de cálculos vesicais e inibiu a adesão e internalização de cristais de oxalato de cálcio, que muitas vezes se depositam nos rins e dão origem as pedras”, comenta o médico Hilário Antônio, especialista em endourologia avançada, em uma publicação no Instagram.

Segundo Antônio, a pesquisa feita pela universidade também mostra que a erva não é tóxica e que devido a propriedade de relaxamento da musculatura lisa da uretra, o chá facilita a excreção das pedras.

 

Como evitar este tipo de problema renal/urinário?

- Não deixe de beber água suficiente ou sumos/sucos naturais e biológicos sempre que possa, mesmo que seja inverno. É aconselhável, para um adulto, beber até 3 litros por dia. No inverno, é possível substituir a água por chás ou infusões, porém o café e o álcool não contam.

- Consumir mais fruta e legumes:

Aconselhável consumir entre 5 e 7 verduras e frutas por dia (50% de frutas e 50% de legumes, tudo biológico) para poder evitar que se formem as pedras, além de impedir o acúmulo de cálcio e a formação dos tão indesejados cálculos, que podem acontecer nos rins, na bexiga ou no trato urinário em geral.

- Reduzir o consumo de refrigerantes: Por apresentar alta concentração de ácido fosfórico que acidificam a urina os refrigerantes tendem a promover a formação de cálculos renais.

- Procure manter sempre a urina amarela palha, assim será extremamente difícil essa formação de cálculos.

- Redução de açúcar e frutose:

O consumo destes elementos compromete a interação mineral no seu corpo em especial entre o cálcio e o magnésio. Além disso, a alimentação rica em açúcar (sobretudo o refinado) aumenta o tamanho dos rins, gerando uma condição patológica que predispõe formação de cálculos. A frutose (industrializada), pode em alguns indivíduos ser metabolizada em oxalato. Segundo alguns estudos, indivíduos que têm histórico de cálculo renal e que eliminam os refrigerantes reduzem os seus riscos de recorrência em 15%.

- Actividade física:

O sedentarismo propicia maior liberação/libertação de cálcio na circulação o que predispõe mais cálculos renais. Mesmo o exercício suave já tem efeito positivo na redução de risco. Segundo estudo realizado em 84 mil mulheres menopausadas, observou-se que as que se exercitavam tiveram 31% menos risco de cálculo renal.

- Evite tomar água fluoretada:

O consumo de água com altos níveis de flúor está associado com cálculo renal, segundo estudos. Chega a ser 5 vezes mais frequente do que áreas com baixo nível de flúor na água. Aconselhável que se use um sistema de filtração como a osmose reversa que pode remover o flúor (metais pesados, fármacos, pesticidas, hidrocarbonetos, etc.) da sua água que vai ser bebida e até mesmo para os alimentos cozinhados.

- Vinagre de maçã:

Também alcaliniza a acidez bioquímica, gerando uma condição que impede a formação de cálculos renais.

- Água de coco:

A literatura mostra que o consumo de água de coco ajuda na dissolução de cálculos renais. Preferível, consumir água de coco natural e não aquela de caixinha que contém grandes quantidades de açúcar e conservantes.

- Água com limão:

Por alcalinizar o meio sanguíneo, a água com limão impede a formação de cálculos. Consumir água com limão antes das refeições.

- Consuma alimentos rico em cálcio:

Antigamente se aconselhava evitar alimentos ricos em cálcio para indivíduos que tinham cálculo renal, entretanto não há evidências que evitar o cálcio, seja realmente saudável. Uma alimentação rica em cálcio bloqueia a acção química que causa a formação de cálculo, pois ele se liga ao oxalato (dos alimentos) no intestino, evitando a absorção para a corrente sanguínea e posteriormente chegar aos rins.

- Atenção ao magnésio:

A deficiência de magnésio está correlacionada com a formação de cálculo renal, pois o magnésio não permite a formação de cristais na urina, uma vez que ele se combina com oxalato, impedindo essa ocorrência. O magnésio tem papel importante na absorção e assimilação do cálcio e se você consome muito cálcio sem quantidade adequada de magnésio, o excesso predispõe a formação de cálculos renais. Consuma vegetais verdes folhosos, sementes de abóbora, sésamo e girassol, além de abacate que são óptimas fontes de magnésio.

- Evite a soja transgénica:

Soja e seus derivados potencializam a formação de cálculo em quem tem predisposição, pois ela contém altos níveis de oxalatos que podem ser ligados com cálcio nos rins formando cálculos. Mesmo a soja biológica deve consumida muito moderadamente tal como os chineses fazem. 

Controlar a ingestão de sal (sódio), sobretudo o refinado

- Reduzir o consumo de proteínas, sobretudo de origem animal. 

 

Nota bene:

Sabia?

O espargo/aspargo aumenta a actividade renal e aumentar o fluxo de urina, muito bom para aqueles com problemas de retenção de líquidos.

 

Temas relacionados:

- Goji: Baga excelente para a saúde

O açúcar e afins: Veneno para a saúde

Magnésio: Para que serve? Carências e doenças relacionadas

Rins: Como desintoxicá-los e alimentos benéficos

Qual o seu sintoma? Sintoma é um aviso inteligente que exige a sua reflexão

Amaranto: Benefícios e receitas

Cavalinha: Planta antiga multi-versátil; Benefícios

Saúde: Verifique a sua, em apenas 1 min.

Não existem doenças incuráveis, existem doentes "incuráveis"

Bórax/Boro/Borato de sódio: Uso medicinal alternativo

Pêssego: 12 benefícios na saúde

Vitamina K2, muito relevante para a saúde humana

Problemas renais devido à carne

Vários benefícios do arando/oxicoco (cranberry)

Reflexão do mês sobre a saúde

Salsa: 15 benefícios

Monsanto revela que milho transgénico pode fazer mal à saúde

Urinoterapia

 

Fontes:

Gesundheit

Naturopatia

Saúde Natural

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alimentos biológicos e com vitalidade = saúde !

Que o teu alimento seja o teu único medicamento! Hipócrates

Países latinos livres de vacinas, de rastos químicos e de pesticidas!

Paracelsus: "O que cura é o amor."



A farmácia é a natureza !


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sabedoria

"Aqueles que pensam que não têm tempo para cuidar de si e da sua alimentação, mais cedo ou mais tarde terão de encontrar tempo para a doença."

Mais sobre mim

foto do autor







Mensagens



Biológico, claro!



Nota:

Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

Sabedoria ancestral

Paracelsus: "O que cura é o amor."

fb